Espaço urbano e Trabalho criativo

lapa _ rio de janeiro _ brazil

O graffiti assume sua forma de arte da urbanidade, é uma manifestação inerente as megalópoles e cidades do Mundo, tatuando as ruas com sua linguagem plástica e objetiva, explanando os sintomas e necessidades desse ser humano que caminha no espaço urbano. Como na Arte Rupestre, onde o homem primitivo expressava-se e descrevia sua rotina e seu ambiente social nas cavernas; a street art é a modalidade de arte que melhor expressa as características da contemporaneidade, interagir com o espaço urbano exprimindo os sintomas de uma sociedade complexa e desigual, onde há sempre paradigmas à serem quebrados.

A estética do graffiti não impõe limites ou padrões apenas segue uma corrente de inovações e criações conceituais, e nesse pique de transformações a crew carioca sónacorreria (snc) segue produzindo e experimentando diversas formas de expressão usando a cidade como suporte e matéria — prima para solidificação do seu trabalho em street art. A sónacorreria funciona como uma organização de criativos com objetivo de criar uma linguagem visual que seja própria ao ambiente urbano e para isso, quatro artistas de linguagens diferentes agrupam — se em torno de exercícios e práticas estendidas ao espaço tridimensional da cidade.

TED + TON + TIÃO + KOSHA = SNC

Cada qual com suas características alinhados por uma motivação maior : sentir-se vivo e atuante na sociedade a partir das ferramentas de comunicação proporcionadas pela prática artística. A rua é o palco para esses agentes sociais. Intervir sobre o tecido da cidade é um processo de reconhecimento e co-habitação, para intervir é preciso conhecer esse espaço, é preciso saber como, por que e o que executar, sendo assim estar e pintar na rua assimila-se ao ato de habitar esse espaço. O trabalho realizado, seja ele uma pintura, adesivo, escultura e/ou intervenção, habita e reconfigura o ambiente escolhido, causa impacto e reações nos transeuntes. Nessa sobreposição de intenções reside o essência do trabalho coletivo da organização criativa sónacorreria.

Não é possível falar sobre o trabalho desses indivíduos criativos sem lembrar da palavra movimento, implícito em todas as atitudes do coletivo, é possível observar esse movimento como deslocamentos no espaço, de um ponto ao outro, acompanhado de uma inquietação que sempre leva a descoberta. O fruto dessa atitude criativa está exemplificada nas jornadas realizadas pela crew com objetivo de pintar : Rio de Janeiro e adjacências, Brasília, Curitiba, Recife, Olinda, Cidade do México, outros lugares e eventos pontuais já foram habitados por suas intervenções. Outra dimensão da palavra movimento está caracterizada pelas interações, relações interpessoais que esse movimento exploratório provoca, assim, encontros com outros produtores criativos geram o que podemos chamar de uma cena. E nesse cenário de acontecimentos, TED + TON + TIÃO + KOSHA = SNC , são ao mesmo tempo protagonistas e coadjuvantes, pois essa cena é sustentada simples e unicamente pela troca. Nesse sentido o prefixo coletivo pode ser ampliado para irmandade, atuam como uma espécie de família que só cresce e ganha força a cada passo dado.

rodrigorosm.org