Aumento de valor do financiamento coletivo recorrente do negócio criativo.

Saiba o que recorri para os meus projetos, tinha definido um valor de R$ 12.000,00. Ele vai passar pra R$15.000,00.

Tabela de transparência que eu criei e que será preenchida e atualizada com o valor de R$ 15.000,00.

Inicialmente eu pensava em utilizar o site do Apoia.se ou do Padrim para captação de financiamento coletivo recorrente, nele você pode ser “padrinho” ou “madrinha”, já tinha conhecidos muitos por ai, mas nenhuma foi do meu agrado. Então eu decidi fazer a minha própria ferramenta de financiamento coletivo recorrente para o meu negócio empreendedor criativo, para eu ter e aprender a gerenciar melhor esse dinheiro que vai entrar para os meus projetos empreendedores.

Essa coisa de ficar esperando as plataformas liberar dinheiro, ou usar ferramentas como o MOip, Paypal e outros me dá raiva só de pensar que terei que usar cartão de crédito. Só que na situação que me encontro, evitar gastos com banco é o mais necessário nesse momento. Isso vai também para essas plataformas de financiamento coletivo. Pagar 13%, 15% ou sei lá quantos porcentos. Tô arriscando na minha e sozinho até o momento.

Inicialmente tinha definido um valor de R$ 12.000,00 para fazer o negócio vingar com o evento Arena do Futuro. Como fiz o meu modo de financiamento e quais ferramentas eu recorri? Sympla para as pessoas contribuir e assim receber ingresso para ir no evento a ser realizado, e Boleto Bancário, para assim receber os valores e ter os dados das pessoas que me ajudaram.

Dias atrás eu conheci a Kotas e achei interessante, ela talvez venha a ser usada também mais pra frente para as pessoas dividir uma conta, e me ajudar neste projeto. Você pode estranhar, pois lá as pessoas racham a conta pra pagar Netflix, mas eu fiz o meu cadastro e vi um campo para “Leitura”, então tive uma ideia que já está basicamente anotado.

Com isso as pessoas terão de fazer um cadastro que criei do google driver, terei todo respeito a dados, a privacidade, e assim também de enviar spamers.

É uma forma de ter suas comunidades: contatos, pessoas, conexão em forma de cadastro.É a dimensão colaborativa, e o que aprendi no mini curso de fluxonomia 4D,

Eu recolhi valores do quase tudo que vou precisar pagar, de gastos, custos e despesas, e assim criei uma tabela de transparência para que todos saibam. São dois modelos: o de perspectiva (são valores fixos do total que provavelmente serão usados) e o de realidade (são valores reais usados e movimentados), nisso todo o restante do dinheiro da sobra de todos os custos será guardado, eu chamo de “Remanejado”. É uma forma que eu encontrei.

Com isso, eu fiz uma cartolina uma tabela que as pessoas podem visualizar quando eu for mostrar pra elas, e explicar direitinho o que eu estou fazendo. Então isso é pra deixar bem claro que sou transparente até com o que vou gastar, e se for necessário colocarei fotos minhas de notas fiscais de todo o dinheiro que eu usei pra mim, mantendo uma certa privacidade minha. Gozado que isso as leva as pessoas ficar um pé atrás com quem quer trabalhar e tem recursos bem escassos de mão de obra. Por isso que opto trabalhar sozinho, como empreendedor criativo e individual, e assim me virar com força de trabalho baseado no escambo de atividades tangíveis e intangíveis, isso vai ficar para um outro post.

Rogério H.P Pontenegro