Compreenda-me

Escrevo essas palavras para você que nunca compreendeu minhas intenções, meus objetivos e que dificilmente compreenderá o meu mundo. Entendo que essa compreensão não é tarefa fácil, nada mais faço que me vestir de idéias que ainda não existem em um só sentido perdido.

Nesse mesmo sentido tento entender essa insana tentativa de me fazer compreender, como se isso fosse salvar as nossas vidas e a de um outro alguém. Ah sim! Cabem três vidas inteiras. Eureca! Talvez seja isso.

Eu queria te salvar, mas talvez a palavra certa seria “refugia-la”, refugia-la no meu mundo. Era isso e tinha sido a única atitude acertada na qual empreendi minhas forças desde a nossa agradável e inesperada aproximação, mas talvez tenhamos que entender que a chave da compreensão reside no tempo e olha que haja “hoje” para tantos “ontem”.

E hoje a única compreensão que fica é entender, sem saber explicar, essa nossa chama que permanece acesa nos recantos mais enigmáticos da compreensão humana metamorfoseada em um diálogo mudo, um ato de telepatia, uma tempestade de sonhos, no meio do qual me descubro todos os dias na força desse desejo misterioso que liga as nossas almas numa vibração telepática e dissoluta.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Rogério Vaz’s story.