Não sei como ainda me impressiono com a desonestidade intelectual dessas pessoas na velha e canalha…
Rômulo Setúbal
4

Não gostaria de dar mais visibilidade do que esse assunto merece, mas pra reparar um possível erro de interpretação, eu me referia à atuação artística, não ao fotógrafo. Não dá pra ser ingênuo em acreditar que foi uma manifestação sem pretensão em causar alguma reação das pessoas dada as circunstâncias e os ânimos do local e do momento. É um recurso bem usado para promoção desses eventos: a polêmica, o confronto de ideias que possam gerar algo mais. Didaticamente falando, seria como eu ir com uma camisa verde bem no meio da torcida do Corinthians e alegar a defesa das florestas do Brasil. Não é difícil imaginar que alguém se exalte por dedução própria e eu sei disso. Daí basta que eu tenha alguém que registre o que vai acontecer e continuar por ali “sem entender nada”. Parece conspiração demais, não é? Infelizmente minha experiência de rua demonstra que esse é um recurso muito usado sob a máscara da “isenção”. Pode não ser envolvimento político, mas envolve engajamento, que pode também ser político. Por fim, isso não significa que eu concorde com as agressões ou com as reações contra o “camisa verde”, mas sabedor de como as coisas funcionam, não posso me dar ao direito de crer que todos tenham absoluto e indistindo respeito.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.