Quem fui?

24 de Fevereiro do ano 2017.

Quem fui rua Andradas número 127, esquina da minha rua. Quem fui sofá marrom, velho sim, só pelo tempo. Quem fui, cartas amassadas de frente ao lixo, por alguém que não acertou o alvo. Quem fui, corrimão da escada, preu que subo devagar. Quem fui, porta empenada, permance agora sempre aberta. Quem fui, sacada, mas não deu pra ver. Quem fui, vaso de flores, que secaram sem se perceber. Quem fui, pia, a goteira rotineira. Quem fui, vão dos comôdos, vazios, sem porquês. Quem fui, cama, que um dia há de deitar minha solidez. Será sonho, ou realidade. Quem fui não sei. Quem fui uma casa, pra me caber lá dentro. A mim não soubraste espaço. Somente pra solidão, que quando entra não sabe tirar os calçados.