QUIZÁ.

Eu odiava, quando você dizia quem sabe. Como quem espera passar no rádio a música preferida, sem ao menos pedi-la. Como quem espera ganhar na loteria, sem apostar em um bilhete. Como quem espera o tempo dizer, e não se deixa escutar. Eu odiava, porque preferia acreditar na sorte, mas era ela quem te dizia "quem sabe". Eu odiava quando você preferia dizer quem sabe, e assim matar todas as expectativas. Não resistimos. E, o que na verdade, você, continuava repetindo só pra caber dentro de um "quem sabe" tudo que não consiguia mais prometer.