Meu Segundo Ano como Desenvolvedora de software 🎉

Resumo: peça conselho, não desista e vá além do resumo.

Logo faz dois anos que programação tem sido meu principal meio de sustento e sinto aqui vão meus 50 centavos (atualmente cêntimos) sobre a carreira de desenvolvedor de software.

A carreira de desenvolvimento de software tem crescido logaritmicamente, é certo que todo mundo quer um Uber só que (insira qualquer ideia disruptiva aqui) e há muita grana esperando para que uma nova empresa mude a forma de vida das pessoas. Okay, isso já é meio que saber da maioria das pessoas que desejam ser desenvolvedoras, mas e a parte do ser? existe aquele paradigma aparentemente impossível de ser resolvido sobre para se ter um emprego é é necessário ter experiencia.

Vou ser sincera com você, é verdade, mas estágio na área ou faculdade não são os únicos meios para trabalhar com desenvolvimento de sistemas, existe outros meios que são inclusive diferencias na hora da contratação.

Um exemplo é a participação na comunidade de desenvolvimento, existe organizações como reprograma e training center que dão apoio aos interessados a começar na área dando inclusive material e acompanhamento.

Tudo certo, você fez os cursos e ainda não se sente preparado para enviar o seu currículo para aquela vaga. Uma dica: ninguém nunca está preparado! O não você já tem ,̶ ̶s̶ó̶ ̶f̶a̶l̶t̶a̶ ̶a̶ ̶h̶u̶m̶i̶l̶h̶a̶ç̶ã̶o̶ (brincadeirinha).

Nesses dois anos trabalhando na área já me senti perdida diversas vezes e o que aprendi de mais valioso é que está tudo bem, houve situações onde consegui completar uma tarefa super complexa em 4 horas (me senti dona do mundo) e outras que um bug maldito me perseguiu durante semanas (sentei ao lado do sênior mais carrancudo da empresa e saí com duas alegrias: uma da descoberta que ele era um cara divertido e a solução para o meu problema).

Programar é poder, você está faltando com a máquina na linguagem dela. O medo de não conseguir dominar esse poder pode ser intimidante, mas vai com medo mesmo. Você não está tão sozinho quanto pensa, por outro lado você está sozinho (o artigo do link é muito importante).

Like what you read? Give Ronaiza Cardoso a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.