A piada do saci é racista?

Pintou ontem, graças aos escavadores de passado, uma piada minha no Twitter de 2008. Essa:

Essa piada é ofensiva. A negros, portadores de HIV e – sem querer problematizar mas já problematizando, possivelmente à pessoas com um pé só (eu digo isso sem ironia pois há muitas pessoas sem o pé).

Algumas pessoas se ofendem, outras não. Eu desejaria não ter feito essa piada. Mas ela nunca partiu de um lugar racista.

Quer dizer, mais ou menos.

Eu sou obcecado por comédia negra americana. Não, não vou aplicar o “eu gosto de negros, então como sou racista?” Não. Eu não apenas gosto de comediantes negros. Eu basicamente roubei toda minha confiança deles nos meus primeiros anos escrevendo humor. Eu me interessava mais no que eles traziam. Não que eu não gostasse de comediantes brancos – fiquem tranquilos comediantes brancos, eu também gosto de vocês! Acontece que a narrativa, a inflexão e o que eles combatiam (racismo), fez com que Paul Mooney, Chris Rock, Richard Pryor e Dave Chappelle virassem meus heróis num instante. Então eu nunca quis ser racista em qualquer capacidade imaginável. Pelo contrário, o meu amor pela cultura negra se estendeu a ponto deu consumir tudo que era negro. E uma hora logicamente veio aquela parada anti-racista. Então quando eu digo que o Saci é preto, eu não quis dizer que ser preto é ruim pelo fato de apenas sê-lo. Eu quis dizer do ponto de vista de enfrentar adversidades do racismo sistêmico. Assim como não ter um pé ou contrair uma doença seria ruim. Mas por que soa tão bizarro? Porque eu sou branco e esse não é meu lugar de fala. É um caso bizarro dum adolescente – sim, em 2008 eu era um adolescente – praticando a apropriação cultural, fingindo ser preto – sem querer ser preto na hora ruim.

É lógico que não levou muito tempo pra eu entender que não era assim que jogava o game. Eu não vou mentir, eu já escrevi piadas que só podiam ser contadas por pretos – para comediantes pretos contar. Porque era um jeito deu exercitar essa coisa que faz tanto parte da minha gênesis.

A piada é racista? É, se uma pessoa acreditar nisso. Se você você acredita, já é o bastante pra mim. Mas a origem dela vem só de um cara tentando escrever algo engraçado – e falhando.

Eu já fiz piada machista porque fui machista – e muito provavelmente ainda sou, visto que sempre me pego de alguma forma praticando atos machistas. Eu não me sinto confortável mais com esse humor.

Eu já fiz muita piada homofóbica – igual, sabe, todo mundo.

Piadas sobre deficiência, doenças, fantasias violentas – tudo isso eu já fiz. Sabendo que ia causar.

Mas nessa do saci, meu bom, é sério, eu era só um cara branco idiota tentando ser preto porque pretos são legais. Há 10 anos. Hoje em dia eu sei o que sou. E eu não sou racista.