Logbook 2016

Depois de alguns anos amadurecendo a ideia, influenciado por alguns colegas, começo aqui um logbook de tudo que eu vou consumir em 2016. Tem um motivo especial para ter escolhido este ano para fazer, já que, depois de um 2014/2015 onde eu joguei uma quantidade absurda de títulos, resolvi reduzir drasticamente esse recorde para dar mais espaço na minha agenda para outros meios e para estudar mais também.

Pode parecer contraditório fazer isso justamente no ano em que, em conjunto com outros colegas, vamos tocar um projeto de videogames, mas jogar menos e melhor tem tudo a ver com o nosso objetivo com ele. Sendo assim, pretendo em 2016 manter uma média de dois jogos finalizados por mês, e investir mais tempo em livros, lançamentos de CDs, filmes e séries. A lista começa a seguir e cada uma delas terá seu critério descrito.

(Estou aberto a sugestões em quaisquer campos, claro!)

Jogos

Critério: tudo que eu dedicar algum tempo razoável até finalizar/largar o jogo. Colocarei jogos rejogados na lista também e, sempre que tiver algum texto sobre o jogo, o linkarei aqui. Títulos finalizados estão em negrito e o formato da informação é Jogo (plataforma em que joguei/ano).

Você pode olhar meu planejamento de lançamentos em 2016 aqui:

  1. Yoshi’s Wooly World (2015/Wii U)
  2. Strider (2014/PC)
  3. Flower (2009/PS Vita)
  4. The Witness (2016/PC)
  5. Civilization III: Complete (2001/PC)
  6. Catherine (2012/PS3)
  7. Unravel (2016/PC)
  8. Battlefield Hardline (2015/Xbox One)
  9. Street Fighter V (2016/PC)
  10. Pokémon Blue (1998/GB)
  11. Tom Clancy’s The Division (2016/PC)
  12. Pokken Tournament (2016/ Wii U)
  13. Shovel Knight: Plague of Shadows (2015/3DS)
  14. A lenda do Herói (2016/PC)
  15. NHL 16 (2015/Xbox One)
  16. F-Zero (1990/SNES)
  17. Ratchet & Clank (2016/PS4)

CDs

Critério: colocarei apenas CDs que ouvi por completo que não tinha ouvido em algum outro ano. O formato da informação é Título — Banda (ano).

  1. Blackstar — David Bowie (2016)
  2. American Graffiti — Strawberry Girls (2015)
  3. Dystopia — Megadeth (2016)
  4. Arrebato — Ahleuchatistas (2015)
  5. The Astonishing — Dream Theater (2016)
  6. Eleven Miles — Exxasens (2011)
  7. Completely Removed — Medications (2010)
  8. For All the Innocence — LITE (2011)
  9. 4 1/2 — Steven Wilson(2016)
  10. The World’s On Fire — Man with a Mission (2016)
  11. Ecliptica Revisited: 15th Anniversary Edition — Sonata Arctica (2014)
  12. Hidden City — The Cult (2016)
  13. Live at Copps — Alexisonfire(2016)
  14. The View From This Tower — Faraquet (2000)
  15. Sol-Te — Suricato (2014)
  16. For All Kings — Antrhax (2016)
  17. Hand. Cannot. Erase. — Steven Wilson (2015)
  18. Hymn to the Immortal Wind — MONO (2009)
  19. The Wilderness — Explosions in the Sky (2016)
  20. Los Caballeros — The Aristocrats (2015)
  21. The Demon Joke — Vennart (2015)
  22. Victorious — Wolfmother (2016)
  23. Gore — Deftones (2016)
  24. Distortland — The Dandy Warhols (2016)
  25. Silent Earthling — Three Trapped Tigers (2016)

Livros

Critério: tudo que eu dedicar um tempo razoável até finalizar/largar o livro. Colocarei releituras na lista também, mas não colocarei nenhum livro de computação. O formato da informação é Título — Autor. Livros terminados estarão em negrito.

  1. Outliers — Malcolm Gladwell
  2. Por trás da máscara — Flávio Morgenstern
  3. 38 estratégias para vencer qualquer debate: A arte de ter razão — Arthur Schopenhauer
  4. O Manifesto Comunista — Karl Marx, Friedrich Engels
  5. Educação: Livre e Obrigatória — Murray Rothbard
  6. Spelunky — Derek Yu

Filmes

Critério: colocarei todos os filmes que vi, mesmo se tratando de filmes vistos outrora, para saber quantos filmes revejo percentualmente. O formato da informação é Filme (Ano).

  1. Mortal Kombat: The Movie (1995)
  2. Batman Begins (2005)
  3. Rocky(1976)
  4. Rocky II (1979)
  5. Rocky III (1982)
  6. Rocky IV (1985)
  7. Rocky V (1990)
  8. Rocky Balboa (2006)
  9. Creed (2015)
  10. Easy A (2010)
  11. Spectre (2015)
  12. Despicable Me (2010)
  13. Toy Story (1995)
  14. Toy Story 2 (1999)
  15. Toy Story 3 (2010)
  16. Back To The Future (1985)
  17. Back To The Future Part II (1989)
  18. Spotlight (2015)
  19. Steve Jobs (2015)
  20. Back To The Future Part III (1990)
  21. The Big Short (2016)
  22. Deadpool (2016)
  23. Batman vs Superman (2016)
  24. Zootopia (2016)
  25. Chuck Norris vs Communism (2015)
  26. Burnt (2015)

Séries

Critério: colocarei as temporadas que assisti aqui. Temporadas finalizadas estão em negrito. O formato da informação é Série ([temporada]).

Meu backlog de séries está no TV Showtime (recomendo a todos, o melhor app para esta função).

  1. Mr Robot (S01)
  2. Fuller House (S01)
  3. House of Cards (S04)
  4. Daredevil (S02)

Animes

Critério: atualizarei aqui aqueles que estou assistindo com o episódio em que parei. O formato é Anime (episódio).

  1. One Piece (732)
  2. Digimon Adventure Tri (4)

Atualização 29/01: Comecei The Witness em Jogos e ouvi o álbum Arrebato — Ahleuchatistas.

Atualização 31/01: Finalizei The Witness depois de 25h de jogo, ouvi o álbum The Astonishing — Dream Theater, Assisti Despicable Me, Toy Story e Toy Story 2, além do episódio semanal de One Piece.

Atualização 05/02: Publiquei meu texto sobre The Witness, ouvi Eleven Miles — Exxasens e Completely Removed — Medications e ainda estou com os olhos lacrimejando por Toy Story 3.

Atualização 08/02: Aproveitando o carnaval, assisti a trilogia Back To The Future e vi Steve Jobs e Spotlight, ambos concorrendo a alguma coisa no Oscar. Coloquei como meta secundária assistir uns filmes óbvios que nunca vi na vida. Joguei (pessimamente) uma partida de Civilization III, que contarei como jogo por ser relativamente extensa e montei o PS3 para começar o maravilhoso Catherine. One Piece eu não assisti por causa do míssil norte-coreano.

Atualização 09/02: Autalizado com o mediano Unravel. Pensei que duraria mais tempo.

Atualização 10/02: Fechando o carnaval com The Big Short.

Atualização 17/02: Semana produtiva, principalmente para CDs. Ouvi For All the Innocence — LITE, 4 1/2 — Steven Wilson(2016), The World’s On Fire — Man with a Mission (2016), Ecliptica Revisited: 15th Anniversary Edition — Sonata Arctica (2014), Hidden City — The Cult (2016) e Live at Copps — Alexisonfire(2016). Comecei Battlefield Hardline, que provavelmente droparei e Street Fighter V, que dividirá meu tempo com Catherine. Além disso, inseri minha análise de Unravel. Assisti ao incrível Deadpool e terminei a leitura de Outliers e 38 estratégias para vencer qualquer debate: A arte de ter razão, conseguindo chegar a minha meta de 1 livro/mês.

Atualização 25/02: Bem pouco movimentado por ocasião de uma viagem que fiz. “Terminei” Street Fighter V, com texto no Juiz Cachorro, além dos CDS The View From This Tower — Faraquet (2000) e Sol-Te : Suricato (2014).

Atualização 10/03: Ouvi o fraco For All Kings — Anthrax (2016), comecei Pokémon Blue, em homenagem aos 20 anos da franquia, e Tom Clancy’s The Division, que está me surpreendendo positivamente. Essas duas semanas sem atualizar foram mais de séries mesmo. Assisti a primeira temporada de Fuller House, a quarta de House of Cards e me atualizei em One Piece.

Atualização 20/04: Eu estive ocupado por conta da mudança e, por conta de ainda não ter internet, não consegui atualizar isso com a frequência que queria. Acabou que esse tempo está me ajudando a dar uma certa atualizada no meu logbook de livros. Estar mais perto de cinemas também me facilitou a vida para assistir os lançamentos do ano. Já nos videogames, pelo pouco tempo para dedicar, acabei dropando muita coisa, mas consegui zerar F-Zero e falta bem pouco para terminar o remake de Ratchet & Clank.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Roberto Rezende’s story.