Por favor, me ajude. Não sei se sou de Esquerda ou de Direita.
André Camargo
9918

Bom, sinceramente você me parece com alguém que veio de alguma forma de esquerda (apesar de ter votado no Collor [!?]), mas acabou por hoje questionar boa parte dos valores dela. Por outro lado não sente que a direita (ou mesmo o centro) te represente.

Algumas idiossincrasias:

  • A relação Lula vs FHC é curiosa — você condena o Lula, mas depois de alguma forma o resgata (diminuição da fome e da miséria), para logo após condenar o FHC, sem apresentar os motivos para essa condenação.
  • Defende o empreendedorismo e a livre-iniciativa, mas condena a desigualdade social — contraditório, pois os primeiros geram, e ao que tudo indica dependem, da última. A tal “busca da riqueza” é o que move os empreendedores, e o sucesso nessa tarefa, por si só, já gera desigualdade social (me parece que desigualdade social é como velocidade em uma estrada, demais não pode mas a total ausência inviabiliza tudo, mas isso é só a minha opinião).
  • “A crise brasileira — e mundial — é fabricada”. Dizer isso não é dizer muita coisa. É como dizer que a morte é fabricada e só uma questão de narrativa (“os órgãos estão ali, os átomos são os mesmos, é só uma questão de fazer com que funcionem novamente em harmonia!”).

Conclusão: somando o fato que você ainda querer acreditar em alguma forma de utopia (“velho e novo paradigmas”, ver a tecnologia como alguma forma de panacéia), me parece que você ainda é de esquerda, só não sabe ainda qual.

Em tempo: admiro e concordo com muitos dos teus pontos de vista, inclusive a defesa da liberdade e dos direitos-humanos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.