O estresse e a nutrição funcional

Irritação, mau humor, além de desgaste físico e mental.

Esses são alguns sintomas do estresse, uma doença silenciosa causada pela mudança brusca no estilo de vida, levando a pessoa a passar por um determinado tipo de angústia ou esgotamento.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o estresse afeta mais de 90% da população mundial e é considerada uma epidemia global.

O cortisol (hormônio do estresse), no longo prazo, pode provocar diversos efeitos deletérios à saúde, como deposição de gordura visceral, resistência à insulina, aterosclerose, osteoporose, mudança de humor, distúrbios do sono, fadiga e doenças autoimunes.

Além disso, estudos verificam que a ansiedade e o estresse psicológico estão relacionados à redução parcial de magnésio, associado ao aumento da excreção urinária deste mineral, indicando a necessidade de reposição do mesmo pela alimentação ou por suplementação.

O ponto de partida do tratamento deve ser o equilíbrio da flora intestinal, principal porta de entrada para doenças, tanto de cunho emocional como as imunológicas e, até, alergias. Consideramos o intestino o segundo cérebro do corpo humano, tamanha é a importância que ele tem na saúde do organismo de maneira geral.

Tratamento contra o estresse

Para a maioria das pessoas, recomenda-se uma alimentação de 3 em 3 horas. Afastar os corantes e conservantes (aditivos de uma forma geral) agrotóxicos, gordura trans industrial, cafeína e carne vermelha, pois são degeneradores cerebrais e altamente inflamatórios.

Alimentos mais poderosos contra o estresse

  1. Abacate e oleaginosas: Ricos em beta-sitoesterol que modulam os efeitos do cortisol
  2. Chá verde e Matchá: Contêm teanina, aminoácido com propriedades psicoativas, que reduz estresse físico e mental pelo controle do cortisol
  3. Fosfatidilserina: fígados, sardinha, coração de boi e atum
  4. Magnésio: aveia, arroz integral, lentilhas, amêndoas, vegetais verdes escuros
  5. Folatos: vegetais verdes escuros, fígado e feijões
  6. Ômega 3 e Coenzima Q10: peixes de água fria (salmão, sardinha) e oleaginosas (castanhas, nozes, linhaça)
  7. Banana e grãos integrais: auxiliam na síntese de serotonina, melhorando o humor e aliviando o estresse
  8. Vitamina C: acerola, laranja, abacaxi, limão, kiwi, couve e goiaba
  9. Glutationa: abacate, melancia, morango, tomate e laranja

Também podem auxiliar no tratamento do estresse, a Rhodiola Rosea, Ginseng e Ginko Biloba, bem como o própolis e a geléia real. Há possibilidade de se fazer suplementações utilizando estas substâncias acima, porém para isto é necessária uma avaliação de um profissional nutricionista ou de um médico.

A prática regular de exercícios físicos e a meditação são muito importantes para complementar o tratamento.

Além disto, ter a sabedoria para aproveitar os momentos da vida, amar, sorrir, brincar, são os melhores investimentos para sua saúde física e mental!

Nutricionista esportiva e funcional Francine Serpa // CRN 10–5252

Instagram @nutrifranserpa