1.6K Followers
·
Follow

Não vou falar sobre racismo porque esse não é meu lugar de fala. A Djamila Ribeiro diz que lugar de fala não é impedir alguém de falar, é dizer que outra voz precisa falar e sobre racismo não existem poucos conteúdos que demostram a condição miserável (pra citar Malcolm X) que existe no mundo em que vivemos. Meu foco aqui será a perspectiva de pessoa branca aliada na luta antirracista. Não é o momento de nos calarmos, é o momento de falar para amplificar vozes pretas e mostrar que estamos ao seu lado.

Image for post
Image for post
"Towards a just peace". Tirei foto desse cartaz no Apartheid Museum em Johannesburgo.

Reconhecendo meu papel como aliada

Antes de 2014, tudo em relação à raça e racismo era muito abstrato e pouco estruturado pra que eu pudesse entender melhor. Lembro bem do dia que eu entendi o que era um quilombo e quem eram pessoas quilombolas. Lembro como foi difícil aceitar que eu nunca poderia entender certas coisas. E também assumir minha branquitude e os privilégios que com ela vinham. …


As we often need to translate some contents, we came up with some guidelines for professional or personal translations, based on our research and experiences. This article is not meant to be an extensive technical list. Our goal is to share a good selection of recommended practices for those who are venturing on this new field.

By Marcos Fabbron and Samantha Rosa.

Image for post
Image for post

Guidelines for translation

Here we present some hacks on translation. You do not necessarily need to follow them in a specific order. Try them and let us know what you think.

  1. Get the point: make sure you understand the message you are…


Image for post
Image for post
Foto que tirei na Rocinha, em 2012.

Por sorte, entrei no mundo do design. Digo sorte, pois vinda de uma família de origem simples e sem muitas expectativas, consegui uma bolsa de estudos em Design Industrial (escolhi design porque pensava que era decoração de interiores, eu tinha 16 anos). Comecei a estudar sem ter ideia do que encontraria ali, me apaixonei pela profissão e assim continuo, depois de 10 anos.

Me sinto realizada por poder usar a minha força de trabalho para melhorar a vida de algumas pessoas. Eu me orgulho disso. O problema dessa história é que foi o acaso que me colocou lá. Com o meu histórico, não era pra eu estar ali, afinal eu nem sabia o que era design e não tinha grana como a galera que pagava a faculdade. …

About

Samantha Rosa

I’m a Brazilian Designer leading the creation of experiences that deliver positive social change to organizations — sahrosa.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store