Eu fujo da dieta ou ela foge de mim?!

Quem é que hoje em dia não se arrisca a falar de alimentação, não é mesmo? Pais, professores, psicólogos, instrutores de academia, médicos, a vizinha, a vovó e todo o resto do mundo. Falar de alimentação é, até certo ponto, a moda do momento em que se é permitido discutir sobre malefícios e benefícios de se consumir determinados alimentos, o melhor horário, o preparo mais saudável. Infelizmente há em meio a essas discussões geradas um universo de informações que muitas vezes se perdem na cabeça de cada pessoa. Isso acontece porque cada um de nós tem sua própria vida, problemas diversos de intensidades distintas que nos fazem únicos. Se estou feliz, é muito provável que o efeito de uma informação aja bem diferente na minha cabeça se eu estivesse infeliz.

Independente do motivo, hora ou outra somos influenciados a tomar certas decisões em relação ao mundo alimentar, seja pelo culto ao corpo perfeito, para entrar naquela roupa bonita, agradar o marido, se sentir mais bela ou por uma questão de saúde. São por essas e diversas outras razões que as pessoas de hoje, cada vez mais, estão em busca de nutricionistas e nutrólogos para seguirem um plano alimentar (a famosa dieta) e emagrecerem uma quantidade determinada de quilos para alcançarem seus objetivos. Há ainda aquelas pessoas que não desejam exatamente a perda de peso, mas precisam, com urgência, de uma reeducação alimentar para não adquirirem doenças crônicas como, por exemplo, diabetes e hipertensão arterial, decorrentes de uma má alimentação habitual…

ÓTIMO! Problemas resolvidos! Você se sentia mal por algum motivo, foi atrás de um nutricionista para seguir uma dieta ou começou um processo de reeducação alimentar sozinho e, em pouquíssimo tempo atingiu todos os seus objetivos.. certo? Agora o mundo inteiro é saudável, magro e perfeito! Não?! Como assim…porque não?!

(…) Pois é, aí está a incógnita que ninguém consegue responder. Porque será que mesmo com tantas informações sobre alimentação saudável, sobre os malefícios do fast-food e dos refrigerantes, do risco cada vez maior de desenvolver doenças com o excesso de açúcar e COM UMA DIETA EM MÃOS, as pessoas não conseguem seguir uma linha mais saudável? Qual ou quais são os verdadeiros motivos que te impedem de seguir a dieta do nutricionista? Porque as pessoas abandonam esse processo e não conseguem atingir objetivos tão importantes para elas?

A resposta pode ser mais simples do que se imagina. Você vive uma vida repleta de situações inesperadas que te moldam a cada segundo do dia e fazem de você a pessoa que é! Ter uma dieta em mãos e ser “obrigado” a segui-la para alcançar seus objetivos é basicamente a inserção de mais uma dessas situações que você precisa resolver e, infelizmente acaba então sendo mais uma que é deixada para trás.

Talvez três pontos importantes precisam ser listados para que você comece a se manter na linha e nela fique…

1) Pontos errados na sua vida. Já parou para pensar que sua vida pode estar repleta de “sabotadores de dieta”? Falta de tempo e/ou dinheiro, ansiedade e desmotivação são os principais fatores. De que adianta ter uma linda dieta se existem fatores que te impedem de executá-la? Liste os seus “sabotadores”! Ponha no papel e entenda-os! Sabe aquela história: “Se não pode com o inimigo, junte-se a ele? ”. Pois então, se você se mantiver sempre longe deles, nunca vai achar uma forma de contorná-los e assim você cairá no ponto 2.

2) Aceite os pontos errados como sendo pontos errados. Assim que você descobrir e listar os seus sabotadores de dieta, o próximo passo é assumir para você mesmo que eles são seus sabotadores de verdade! Eles são seus pontos errados e sim, eles estão te atrapalhando a atingir seus objetivos, seja para emagrecer ou para levar uma vida mais saudável. De nada adianta listar um item como “não tenho tempo para me alimentar” se você acha que a falta de tempo não é um motivo que te sabota… Não! É preciso aceitar que tem algo errado e que esse errado te prejudica! Entenda que se você nunca consegue se manter em uma dieta, há um problema e esse problema pode ser resolvido.

3) Metas! O que eu faço agora? Tem seus sabotadores em mãos? Então “mãos à obra”! Pare de perder tempo! “Daqui um ano você vai desejar ter começado hoje!” Então comece e siga em frente! Comece traçando metas e foque em cada sabotador, um por um até que cada um deles seja eliminado. Sem os sabotadores não vejo motivos para que você não se mantenha firme na dieta e reeducação alimentar. Não é algo que se resolva de um dia para o outro, obviamente! Estamos falando de uma vida, da SUA vida. São 18, 20, 30 ou sabe-se lá quantos anos de vida já não se passaram. Agora é tempo de se reorganizar para que os próximos anos sejam exatamente do jeito que você quer tendo o controle em suas mãos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.