A depressão se arrasta sobre você lentamente, e quando você se dá conta já é um escravo dessa constante sensação de vazio. Antes que você perceba seus maiores prazeres deixam de existir, e nada que você faz parece te satisfazer. Você começa a lutar para executar tarefas simples, como levantar para comer, e se dá conta de como tudo te deixa frustrado, pois antes você fazia isso com tanta facilidade. Você começa a se obrigar a sair de casa, ver pessoas, tentar se divertir, dar risada, mas sente um peso desesperador sobre a sua cabeça, pois algo te diz que você não deveria estar ali. Existe um medo constante de algo que você não faz ideia do que é, você se sente sozinho, porque ninguém consegue realmente entender o inferno pelo qual você está passando todos os dias, e você sabe que tudo isso está na sua cabeça, que, de alguma forma, o problema está em você. Mas você se sente fraco, nada mais parece te inflar com aquela coragem que você um dia teve, não existe cigarro, bebida ou medicamento que faça você ter vontade de viver novamente, o mundo se tornou tão monótono, tão sem graça e nada parece te convencer de que ainda existem cores em algum lugar, porque seus olhos só enxergam os tons de cinza. E como fazer o mundo entender que você daria tudo para tirar esse sentimento ruim de dentro de você? Que você queria ter esperanças outra vez? E que os remédios são uma das partes mais difíceis, porque eles fazem você questionar o seu potencial, e você não consegue ter certeza se eles estão realmente ajudando. Tudo vira uma batalha, os dias parecem se arrastar e as noites mais ainda, e tudo o que você queria era a sua vida de volta.