Campo coração

Foi ofertado um coração oco e sem destino. Entrou pra um leilão sem saber o que esperar como oferta.

Tinham ali um impávido coração esperando que o arrematassem a qualquer custo. Algumas ofertas altas, demonstrações caras e cheia de incrementos, porém, todas vazias do que realmente seria necessário para preenchê-lo.

Resolveram cancelar o leilão e deixar que o coração desistisse de encontrar um novo dono.

Há 120 dias, fora de um leilão, o coração começou a ganhar um novo rumo. Um carinho diferente se aproximou e como um campo que anseia pela chuva que não caía há algum tempo, começou a surgir lá no fundo algumas nuvens anunciando que a tempestade chegaria.

A tempestade chegou. Trouxe vida paro o campo e para o coração que só assim, começaram a se sentir vivos novamente.

A sensação era de que os batimentos começaram entrar num descompasso prazeroso. A arritmia começava todas as vezes que você chegava.

O coração esperava por você a cada sinal, ele batia forte quando acontecia o menor dos carinhos.

Ele começou a oxigenar diferente cada parte daquele corpo e trazer vida a quem estava morta e oca.

O coração se encheu de gratidão, de vontades, de esperanças e certezas de que havia sido arrematado mesmo sem estar no leilão novamente. Ele foi arrematado em silêncio e de uma forma nunca vista.

Quando esse coração havia desistido, alguém sem saber o levou e tem feito o possível para que ele não pare novamente.

Há 120 dias o coração não pertence mais a ela, então cuide, porque ele é de grande valia e te carrega do lado de dentro.

Sanches T.