Os benefícios da Inteligência Geográfica no dia a dia das organizações e pessoas

A inteligência Geográfica é a resposta a um problema de negócio sob a perspectiva da geografia. Muitos setores podem usufruir desses benefícios. As organizações que tem a perspectiva da gestão territorial (governos), empresas em que a expansão territorial de sua rede é uma questão chave (saneamento e telecomunicações). Isso sem falar na geolocalização que tem permitido análises locacionais precisas. São exemplos de setores nos quais a Inteligência Geográfica vem oferecendo seus benefícios.

Inteligência Geográfica se faz com dados geográficos atualizados, com um programa de atualização permanente, com precisão apropriada ao negócio em questão e consistentes. Também é necessário uma plataforma de análise de informações geográficas (Geographic Information System — GIS) que possa a partir dos dados apresentar as respostas, seja na linguagem de mapas, seja como um relatório. Não podemos reduzir o papel dos analistas e especialistas em Inteligência Geográfica, esses construírão toda a arquitetura e farão as perguntas apropriadas no contexto apropriado na plataforma integradora de dados e ferramentas de software. Obtendo respostas para os problemas de negócio.

Mapa da cidade de Chicago disponibilizado na Internet

Integrando bases de dados de informações sócio demográficas (mapas do censo do IBGE) e de localização de equipamentos públicos (mapas de Pontos de Interesse), os sistemas de inteligência geográfica podem oferecer aos gestores públicos uma visão dos territórios mais carentes de serviços. Também podem dar a visão de onde estão os equipamentos mais qualificados para o atendimento à população e inclusive com quais vias estão conectados. Para que dessa forma a gestão pública possa aprimorar a oferta de transporte público para esses pontos. Esse é um exemplo de inteligência geográfica.

As empresas podem obter na inteligência geográfica um apoio importante para sua gestão logística. Através de mapas digitais de ruas, é possível planejar rotas, considerando a distância, a velocidade média das vias, tornando o guia de ruas em papel completamente obsoleto. Permitindo as empresas economia de combustível e reduzindo a emissão de poluentes.

Empresas de telecomunicações, saneamento ou energia elétrica se veem com frequência diante da necessidade de expansão de redes. A inteligência geográfica também apoia essas demandas. Ajudando a compreender as ondulações do terreno (fundamental para o saneamento), o dimensionamento das áreas, calculando distâncias, apontando as áreas mais populosas e carentes de serviços, enfim apoiando a expansão da infraestrutura para populações não atendidas ou atendidas de forma precária.

Cada vez mais os estudos locacionais apoiam as empresas de varejo na sua estratégia de expansão. Saber onde estão seus clientes, em quais bairros moram, onde trabalham é uma questão fundamental. O onde é uma questão chave para as empresas. As listagens de cadastro quando inseridas em um sistema de informações geográfica, dotado de um mapa de ruas é transformada em um mapa de pontos que permite essa visão. A localização de comércio e serviço próximo das pessoas tende a reduzir o tráfego de veículos, consequentemente o trânsito, a emissão de poluentes e o nível de stress das pessoas.

A inteligência geográfica é estratégica. A visão da geografia é a visão da busca do equilíbrio com a natureza, da busca do menor impacto ao meio ambiente.


Originally published at sandrogeotecnologia.blogspot.com.br on May 13, 2015.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.