Sexta-feira

Noite de sexta-feira tem sempre a mesma cara: as mesmas pessoas, os mesmos bares, as mesmas conversas. As noites de sexta-feira são sempre noites de sexta-feira, exceto quando chove.

Em noites de sexta-feira, quando a chuva acomete a cidade, as coisas tendem a mudar. Pequenas fagulhas de amor se desprendem do solo e a chuva então se torna o sinal perfeito. O seu som na janela é relaxante. A chuva de sexta-feira a noite acomete os corações.

O cheiro de terra molhada se encaixa com a umidade recém chegada. O som da chuva na janela significa que não vem mais ninguém. Serão apenas aqueles que ali estavam antes da chuva chegar.

As chuvas de sexta-feira a noite são sempre as melhores chuvas. Ela excita os sonos, os sonhos, os braços e pernas, os corpos e lábios. As chuvas de sexta-feira a noite transpassam o limite de qualquer chuva.

Quem foge da chuva não sente a liberdade de se molhar, não conhece o cafuné de acalanto sob o edredom. Quem foge da chuva perde a chance de desfrutar de todos os prazeres que envolvem uma chuva de sexta-feira a noite.