A busca

A busca

Toda vez que, em Astrologia, falamos da Lua transitando, estamos nos referindo, principalmente, ao clima emocional e os impulsos mais comuns em um curto período de tempo. São 2,5 dias, só, em cada um dos 12 signos. A Lua é muito rápida e normalmente é um sinalizador ou disparador dos eventos que estão sendo evidenciados pelos outros planetas, mais lentos.

Essa introdução, que volta e meia repito, é pra ajudar quem acaba de chegar e quer entender um pouco melhor essa história de trânsitos.

Pois bem.

Nos capítulo anterior tivemos um intenso e poderoso processo de finalização e, como a vida nunca para, também tivemos o recomeço. A Lua hoje, 24/11 está no signo de Aquário, onde vai ficar até domingo, dia 26, as 06AM.
 Nesse trânsito ela fara quadratura com Júpiter e Vênus que estão em Escorpião, trígono com Marte, que está em Libra e Sêxtil com o Sol, Mercúrio e Saturno em Sagitário e Urano em Áries.

Isso tudo quer dizer que serão dias de questionamentos muito intensos aos valores e padrões que recebemos da família e da sociedade. Inicialmente, a ideia que vem é de que certos modelos que pareciam tão bons não são lá grandes coisa, não. São estruturas que repetem um monte de coisas que não queremos mais em nossa vida, que atrapalham nosso crescimento porque causam dependência ou até mesmo porque são valores dos quais o mundo não precisa mais, não, e que eles podem ter funcionado para outras pessoas, mas não funcionam conosco e chegou a hora de mudar e de crescer pelas nossas próprias forças.

Mas repare na essência do nome da fase da Lua. É a Lua crescente. Ela ainda não cresceu a ponto de romper, está mais escura do que iluminada. Ela está sendo revelada. Pedir calma para Aquário é difícil, eu sei.

Ainda que talvez não haja uma crise que force essa reflexão, é o momento ideal para fazê-lo. Questionar que certas coisas que pareciam boas talvez não sejam pode fazer a gente ter a percepção de que estamos nos contentando com muito pouco ou que estamos presos a algo bem pouco significativo em troca de uma ilusão de estabilidade e de segurança que tem o péssimo efeito de impedir nosso crescimento e desenvolvimento.

Assim, chega o momento de decidir por uma ruptura com alguns desses valores e de buscar novas cresças e ideias que permitam mais liberdade, mais autonomia, mais igualdade e também mais fraternidade.
 A Lua em Aquário é uma Lua mais fria, menos amorosa. Por outro lado, aa maior expressão de amor para Aquário é a amizade, por isso, essa Lua enxerga verdadeiramente a compaixão e a fraternidade de todas as relações horizontais, enquanto, nessa fase, questiona o que pode ser uma tirania das relações verticais, com figuras de autoridade. 
 Algumas rupturas, mas não todas, estão extremamente favorecidas. Aquelas que são internas, com valores e tradições herdados, adquiridos ou desenvolvidos, são extremamente benéficas. Outras, externas, vão precisar de uma elaboração, de mais sonho e de reflexão. Elas ainda são favoráveis, mas precisam de reflexão e cuidado. Porque muitas delas podem representar uma aspecto mal trabalhado em nós mesmos sendo visto numa grande prisão na forma de um outro ser humano mala que só nos enche a paciência, limita, cobra e impõe, mas que talvez ele seja reflexo de um tirano interno.

Assim que a Lua entrar em Peixes no Domingo, 26/11, as 06AM, o momento mais rebelde tende curiosamente a aumentar. Aprofunda essa refelxão levando para um lado emocioal e sentimental a fria lógica e razão aquarianas. Os aspectos quese que se invertem. A Lua faz trígono com Vênus e Júpiter em Escorpião, Sextil com Plutão e Capricórnio e quadratura com o Sol, Mercúrio e Saturno em Sagitário. Ações exageradas típicas do Sol em Sagitário tem seu rebote que pode não ser nada agradável. Até porque Mercúrio já está na sombra de sua retrogradação, que começa dia 04/12. O mar leva, o mar traz. Além do que, com a Lua em Peixes, são dias mais confusos e sensíveis do que o normal. Ainda que seja uma oportunidade excelente de perceber as coisas por um panorama mais emocional e sentimental, o perigo dos exageros e das ilusões auto-impostas é real.
 Daí que entre domingo de manhã e o começo da tarde de terça-feira, 28/11, são dias ideais para levar a reflexão para o outro lado fazer o balanço das rupturas internas e observar como elas podem ser aplicadas no mundo. Aí temos o necessário para as novas ações de fato, para agir em busca da liberdade e crescimento desejados.
 Quando a Lua entrar em Áries na tarde de terça, a ideia é que essas reflexões logo virem uma grande labareda de desejo de mudança e crescimento. Aproveite o tempo de reflexão. A força pra mudar já está chegando.

Reflexão: do que eu preciso me libertar? E como fazer isso sem me tornar aquilo que quero mudar?

Like what you read? Give Planetas Diários a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.