Você mentiu e me deixou, como grãos de areia fiquei te esperando. Esperando o vento bater e me jogar até você, ou deixar que sua onda te jogasse até mim.

Mas em meio a um mar revolto, você foi atirado para outro lugar, e eu fiquei aqui. Ainda estou aqui. Esperando que um dia a sereia encontrada te largue e você volte.

Me perguntam sempre porque não deixo o vento me levar e encontrar um outro mar, mas minha resposta também é sempre a mesma: não é a falta de coragem que me domina, é a esperança.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.