Image for post
Image for post
Compacto autografado por Zé Rodrix, 25 anos após o lançamento. Foto: Serginho Franco.

“É impossível para de dançar” é o lado B do compacto “Soy Latino Americano” de 1976. Meio soul, meio discoteca, meio rock, o Zé Rodrix ameaçou surfar no mundo disco mas o que valia mesmo era a jocosidade, a ironia e a malemolência do lado A.

O compacto é de 1976, quando eu achava estranho que o mesmo cara que tinha composto “Casa no Campo” da Elis, pudesse também fazer uma música meio jocosa, meio engraçada. Estava na cara que era de sacanagem mas a música era boa e eu comprei o disco numa lojinha da Mooca.

Isso foi um ano antes de eu conhecer o Paulo Tadeu e começarmos desde então a fazer canções de gosto duvidoso com letras que cujo único propósito era o humor. Nessa época, eu achava que os únicos que faziam isso eram os caras do Joelho de Porco, banda da qual o Zé Rodrix veio fazer parte anos depois. Eu garimpava “Mardito Fiapo de Manga” pelo rádio e o disco praticamente não existia nas lojas. …

About

Sergio Franco Jr

Redator publicitário. Músico. Autor dos livros As 500 melhores coisas de ser pai, O Livro da Mãe e Paúra.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store