Como eu me arrependi de trocar pra Vivo antes de trocar para a Vivo

Atendimento telefônico da Vivo

Há muitos anos eu tenho um número de telefone pré-pago da TIM. Eu sabia que pré-pagos são super caros, mas eu quase nunca faço ligações e geralmente estou perto de um wi-fi. Porém ultimamente tenho percebido que todas as vezes que eu precisava de internet na rua (geralmente pra chamar um Uber), a TIM não funcionava: metade das vezes porque o sinal é uma droga, a outra metade porque meu crédito havia acabado e eu não tinha percebido. Foi aí que decidi parar de ser mão-de-vaca e contratar um plano pós-pago. Como já estava de saco cheio dos problemas de sinal da TIM, decidi mudar pra Vivo, que algumas pessoas dizem ter um sinal bom no RS.

E aí que meus problemas começaram.

Contratando a Vivo

Entrei no site (porque nenhum benefício é forte o suficiente pra encarar uma loja da Vivo lotada) e, pesquisando os planos, um chatzinho amigo abriu. A atendente perguntou o que eu queria. “OBA, NÃO PRECISO FALAR COM NINGUÉM!”, pensei.

O chat foi super agradável, mas como sou desconfiado, copiei todo conteúdo do chat num Word. Depois que eu escolhi o plano e forneci meus dados cadastrais, a atendente escreveu:

Elcilene Santos: O chip será enviado para seu endereço via correios, o prazo para recebimento é de até 5 dias úteis.Seu chip chegará com um número provisório, você deve coloca-lo em algum aparelho e realizar ligações, dessa forma a VIVO irá reconhecer que você recebeu o chip e inicia o processo da portabilidade. Seu pedido foi pré aprovado e passará por uma análise final. Você irá receber um E-mail da CELULAR DIRETO com o número do seu pedido. Pedido Realizado com Sucesso. Código do Pedido: XXXXXXXX.

Aqui é preciso salientar as diversas promessas, todas subsequentemente não cumpridas, da atendente da Vivo para mim:

  1. O chip seria enviado para o meu endereço.
  2. Ele chegaria em até 5 dias úteis (a conversa aconteceu dia 6 de janeiro, portanto 13/jan).
  3. Esse chip chegaria com um número provisório, ao fazer a 1ª ligação, a Vivo iniciaria o processo de portabilidade para meu número antigo. Assim eu não ia ficar sem celular enquanto o chip não chegasse.

Quebrando todas as promessas, isso é Vivo

A primeira promessa quebrada foi a chegada do chip em 5 dias úteis (13/jan). Hoje é dia 29 de janeiro e ele ainda não chegou. No dia 19 de janeiro entrei em contato com a tal CELULAR DIRETO, que foi quem me enviou o e-mail de confirmação do pedido. Como eles não me responderam em 24h, decidi apelar para os canais da Vivo nas mídias sociais. No Facebook, eis o que a Vivo me respondeu quando forneci meus dados:

Hmmm… interessante, eles disseram algo completamente diferente no chat do site da Vivo. No site eles me disseram que o chip era enviado e então a portabilidade começaria, já no Facebook me disseram que só depois da portabilidade concluída é que enviariam o chip.

Sabe o que aconteceu?

Nesse mesmo dia, 20 de janeiro, minha portabilidade foi finalizada, o que fez com que meu chip antigo parasse de funcionar. Isso tornou meu celular inútil, pois não havia mais rede para ligar, receber ligações ou usar o 3G. Sabe o que é mais legal? 21 de janeiro era meu aniversário. Eu passei o meu aniversário sem receber uma ligação, porque eu não tinha mais número de celular. Obrigado por este grande presente, Vivo!

Já no Twitter a resposta foi outra:

Informei a eles que, infelizmente, a CELULAR DIRETO não tinha me respondido nada. Aí o grande SAC via social media da Vivo me respondeu:

Obrigado por não servir para nada, @Vivoemrede

Só faltou completar com “Vlw flw!” pra ficar super xoxo mídia.

Ao menos essa interação me deu o telefone da Vivo (para quem não tem Vivo), pois este tive dificuldade de localizar no site.

Decidi pegar o telefone e ligar, porque aparentemente os atendentes que usam a voz tem sempre mais poder para resolver os pepinos. Não sei por que fazem isso, já que muitos clientes (como eu) odeiam e o gasto pra própria empresa é maior.

Fui atendido bem rápido até. A conversa, depois das amenidades da troca de dados de protocolo, CPF, número de celular, foi mais ou menos assim:

VIVO: — Consta aqui que o Correio tentou fazer a entrega, mas seu endereço estava incompleto. Este é o seu endereço: <atendente lê o meu endereço>?

EU: — Sim, mas tá faltando o número do apartamento.

Sim, a atendente do chat original conseguiu anotar meu endereço SEM O NÚMERO DA PORRA DO APARTAMENTO. Parabéns, você não consegue dar CTRL+C, CTRL+V! (Sim, eu voltei no arquivo de Word em que copiei o chat pra ver se eu não tinha mongoleado e dado meu endereço sem o número do apartamento, tá lá, direitinho <número do prédio> / <número do apartamento>.

Aff…

VIVO: — Eu posso enviar seu chip para uma loja da Vivo para que o sr. retire lá. Só que aí vai ter que pagar R$ 10,00. — me informou a atendente.

EU: — Pra que eu vou pagar e me deslocar, se eu posso não pagar e receber em casa? Manda pra minha casa.

A atendente ainda tentou me dissuadir dessa opção umas 2 vezes, dizendo que se mandasse pra minha casa demoraria 10 dias, enquanto na loja demoraria 5. Não quis saber de lero lero e pedi pra enviar pra minha casa.

Aqui vale ressaltar a lógica idiota da Vivo: enviar pra minha casa = 0 reais. Enviar pra uma loja da Vivo da minha escolha para que eu busque pessoalmente = 10 reais. “Sentido, não trabalhamos.” poderia ser o slogan dessa maravilhosa operadora de telefonia.

E aí não chegou de novo o chip.

Recebi esse e-mail da CELULAR DIRETO:

Interessante, vocês tentaram entrar em contato comigo via CELULAR, o mesmo CELULAR que eu não tenho mais porque vocês não me deram a porra do chip? Vivo, uma empresa Três Patetas S/A.

Ou seja, ao contrário do que me havia prometido a atendente da Vivo, o chip não seria enviado para minha casa. Eu teria que buscá-lo no Correio de qualquer forma.

Resignado, decidi perguntar qual é o código de rastreamento da encomenda, para que eu soubesse o mais rápido possível quando poderia buscar o chip no Correio. A conversa, por e-mail, é digna de manicômio:

4h depois deste e-mail, eles finalmente me retornaram o código rastreador dos Correios.

Só que o código era o errado, o ANTIGO, daquela encomenda que não tinha o número do meu apartamento:

Desisto.


UPDATE:

Veja a brilhante reação do xoxo mídia da Vivo: