Faça o seu negócio trabalhar para você e viaje pelo mundo sempre

A CEO da Fala Brasil nos conta um pouco de sua trajetória como empreendedora e nômade digital, e nos dá algumas dicas sobre como nos tornarmos também.

Por Marcelle Bottini

Faz quase dois anos que comecei a viver um sonho. Após passar seis anos de minha vida imersa em trabalho desenvolvendo a minha empresa, aceitei uma viagem para o Marrocos que mudou a minha vida. O que você acha de passar três semanas em Taghazout, uma pequena cidade a 3 horas de Marrakech em um co-living desenvolvendo seu negócio, surfando, fazendo yoga, conhecendo empreendedores de todo o mundo, além de desfrutar de maravilhosas iguarias marroquinas e com preços extremamente mais baixos do que os brasileiros? Com muito medo e insegurança, afinal era a primeira vez que eu deixava a minha empresa, eu fui.

Taghazout, Marrocos

A experiência foi fantástica, mas difícil. Um aprendizado imenso. Tiveram dias em quase comprei a passagem no dia seguinte com medo do meu negócio não funcionar sem mim. E quando voltei o meu negócio estava à beira do caos, mas sobreviveu.

Tiveram dias em quase comprei a passagem no dia seguinte com medo do meu negócio não funcionar sem mim.
Barcelona, Espanha

Quando voltei ao Brasil, eu não era mais a mesma, após ter sentido essa liberdade. Três meses depois estava embarcando novamente, mas dessa vez havia organizado o negócio para não precisar trabalhar a distância. Passei três semanas viajando por Barcelona, Roma e Wales by the Sea, uma pequena cidade que fica a 3 horas de Londres. Para minha surpresa percebi que o meu negócio funcionava sem mim. Não sei se estava feliz ou triste com a constatação de que eu não era extremamente necessária.

Em outubro, aconteceu uma conferência para nômades digitais em Bangkok, capital da Tailândia. O DCBKK reúne empreendedores online de todos os lugares do mundo e ao longo de cinco dias oferecem Mater Mind, workshops, encontros, debates e festas para desenvolver networking e experiências sensacionais. Estava eu lá novamente. Não era o meu tipo de negócio, mas aprendi o que era fundamental naquele momento para mim.

Bangkok, Tailândia

Atualmente, milhares de pessoas estão sendo extremamente bem sucedidos e felizes viajando pelo mundo enquanto empreendem. Sim,é possível. Depois disso, fiquei mais um mês e meio em Chiang Mai participando de uma aceleração para empreendedores online. Voltei para o Brasil e fiquei somente duas semanas, logo depois viajei para os Estados Unidos para passar o natal na neve.

Atualmente, milhares de pessoas estão sendo extremamente bem sucedidos e felizes viajando pelo mundo enquanto empreendem.

No ano passado, confesso que ao mesmo tempo em que foi maravilhoso, foi difícil demais. Em 2017 fiquei mais no exterior do que no Brasil e o meu negócio só vêm expandindo, isso porque a prática me ensinou coisas fundamentais.

Abaixo 5 dicas que servem para quem quer ser um empreendedor e viajar ou para quem apenas quer fazer o negócio fluir com mais liberdade:

1- Treine sua equipe com empatia

É fundamental encontrar a pessoa certa para trabalhar em seu negócio. Ela não precisa ter apenas habilidade técnicas que o negócio requer, além disso é necessário que exista uma sinergia. Ter o mesmo sonho e desejar tanto quanto você o sucesso do negócio é essencial. Após encontrar essa pessoa, é fundamental um treinamento para que ela vibre de acordo com os propósitos de seu negócio. É primordial uma realidade que o quanto mais ela se desenvolver será melhor para ela própria e, consequentemente, para o seu negócio e assim para você. Dessa forma, todos crescem juntos. Economia de ganha-ganha. Esqueça definitivamente o tempo em que as pessoas trabalhavam para um chefe.

2- Pense globalmente

Não vivemos em uma cidade, vivemos no planeta Terra e todos nós estamos conectados. Temos medo e acreditamos que as ações para os negócios estão limitados ao tempo e espaço. Os negócios mais bem-sucedidos são globais, possuem filiais em diferentes países e trabalham com fornecedores e clientes de todo o mundo.

Atualmente, o meu desenvolvedor é da Croácia e realiza um trabalho extremamente mais eficiente e com um custo muito mais barato do que qualquer estagiário brasileiro; e de forma nenhuma estou explorando o trabalho dele. Em seu país, a tecnologia é mais avançada do que no Brasil e permite que ele trabalhe muito mais rápido do que muitos estagiários brasileiros que estão aprendendo. O custo de vida é muito mais barato do que o brasileiro, então o valor que pagamos para ele é um valor bem razoável para a vida croata. Esse é apenas um exemplo há diversos outros.

3- Priorize sempre o trabalho e não as experiências locais

Você não está de férias. Está trabalhando. Então, antes de ir para qualquer lugar, certifique-se que há internet de qualidade para você trabalhar. Após chegar ao país e se estabelecer, realize o seu planejamento de trabalho e trabalhe. Aja como se você estivesse em seu trabalho em sua cidade. Defina as horas de trabalho como prioridade,nos momentos livres e nos finais de semana, aproveite o lugar em que está. Use também o almoço e o jantar para provar iguarias locais, desfrute ao máximo. No entanto, jamais se esqueça de que a prioridade é o trabalho. Caso seja necessário, trabalhe no horário comercial de seu país. Quando você se torna livre, pode voltar para qualquer cidade quando desejar.

4- Desapegue-se e confie

Quando somos empreendedores, o nosso negócio é como o nosso baby, achamos que ele depende de nós totalmente, amamos incondicionalmente e acreditamos que ninguém pode cuidar melhor do que nós mesmos. Durante os primeiros anos de fato isso pode ser verdade, mas depois que o negócio de fato começa a caminhar sozinho, essa visão só atrapalha o seu crescimento. Entenda que você é líder do seu negócio, você precisa sempre cuidar e estar presente quando de fato for importante.

A responsabilidade ao final é sempre sua, principalmente por escolher mal os colaboradores ou por não os treinar corretamente, mas isso não significa que você realiza as tarefas com mais eficiência do que a sua equipe. Faça o que é necessário e busque ser o melhor que você pode ser, seja um verdadeiro líder e entregue e confie em sua equipe, sempre. Caso alguém não mereça sua confiança, não deve mais pertencer à equipe.

Existem muitas tarefas que não fazem diferença se executadas a distância ou presencialmente. Entenda quais são essas tarefas e se treine para realizar as que podem ser feitas a distância. Busque alguém de sua equipe que você confie para realizar as operações que precisam ser feitas pessoalmente.

Cada negócio é diferente. Em minha empresa, entendi que as partes financeira, administrativa e algumas comerciais podem ser realizadas a distância, entretanto por mais que eu seja líder da minha equipe, liderança é algo que tem a necessidade da presença física. As pessoas precisam se sentir cuidadas e muitas vezes isso é difícil online. Então promovi uma das pessoas da minha equipe à coordenadora e ela está realizando um excelente trabalho nesse quesito. Ela também cuida do que que não pode ser realizado online. Isso foi um imenso trabalho de desapego para mim, vê-la respondendo pela minha empresa,mas os resultados estão sendo extremamente positivos para todos.

5- Se planeje on-line

Caso precise fazer ligações de telefone, use o Google Hangout. Você compra créditos com o cartão e cada minuto custa um centavo de dólar.Compre o aplicativo do Google Drive para que você tenha acesso aos documentos também offline em seu computador. Isso facilita a comunicação com as sua equipe quando se está de outros países.

Tenha diversas listas para explicar para a equipe processos da empresa, se necessário grave vídeos. Assim, quando os colaboradores tiverem dúvidas podem verificar nas listas antes de perguntar para você. Deixe avisado onde você está e quando não estará disponível, assim eles podem se planejar melhor para entender se podem contar com você em alguns momentos ou não. Planeje sua semana sempre com a maior eficiência possível.

Espero ter ajudado você, empreendedor, a enxergar uma nova possibilidade em sua carreira. Falo disto e muito mais no meu curso Startup Seu Sonho, que pode ser visto em mais detalhes neste link.

Um beijo!

Edição colaborativa por Rayza Araujo
Marcelle Bottini

Fundadora do Fala Brasil, Marcelle é formada em jornalismo e possui ampla expertise na área da educação voltada para estrangeiros. Em sua trajetória profissional, desenvolveu técnicas especiais e personalizadas para ensinar estrangeiros com diferentes necessidades de conhecimento cultural e de idioma, como o português do Brasil para turistas, atuou e atua em empresas de grande porte como a Rio 2016, OMEGA, Capgmini, Repsol,CNODC e a Crane e também em instituições como o Consulado da Noruega e a ONG Action Aid, onde trabalhou com executivos, diplomatas, correspondentes e consultores de mais de 30 nacionalidades. Com o Fala Brasil, Marcelle trouxe para o Rio de Janeiro um modelo inovador de ensino, embasado nas necessidades individuais do estrangeiro para se estabelecer no país e faz parte de um movimento crescente a favor de empresas mais sustentáveis e socialmente responsáveis, pois acredita que um mundo melhor começa com a forma de se fazer negócios e na troca entre diferentes culturas.

Marcelle esteve no Encontro Empreendedor de Outubro, na edição especial Outubro Rosa, e pôde compartilhar um pouco de sua trajetória em um painel de muito valor e propósito.

Não deixe de comparecer ao próximo Encontro.
Dia 09/11 no Startup Grid
Avenida Presidente Antônio Carlos, 51–10 andar
19hs