Netflix-aumento-preço

Ano passado, Neil Hunt, diretor de produtos da Netflix, jogou um balde de água fria em todos os usuários do serviço que sonhavam com a possibilidade de assistir conteúdo offline, e disse que o serviço de streaming “não tinha interesse” nesse tipo de opção.

Agora, o CEO da companhia, Reed Hastings, o mesmo que deu uma conta vitalícia para Sílvio Santos, afirmou que a empresa está aberta a possibilidade de oferecer conteúdo offline à seus usuários.

Em um evento realizado nesta terça-feira, 19, nos Estados Unidos, Reed disse que “nós deveríamos manter a mente aberta quanto a isso (oferecer conteúdo offline)“, disse ele. “Nós temos nos focado tanto no ‘clicar e assistir’, na beleza e simplicidade do streaming”.

O motivo da mudança seria a expansão do serviço. Reed afirma, que nem todos os países possuem um infraestrutura boa o suficiente para que os usuários possam usufruir do streaming, e o download será uma opção democrática para que todos possam consumir o conteúdo em alta qualidade. Afinal, de nada adianta a Netflix produzir seu conteúdo original em 4K, se o streaming de certas regiões limitará a experiência.

Conforme nós nos expandimos ao redor do mundo, para lugares onde vemos uma oferta desigual de redes, isso (conteúdo offline) é algo a respeito do qual devemos manter a mente aberta“, disse o CEO.

O lançamento do Amazon Prime Instant Video, também deve ter sido um dos motivos da Netflix ter pensando nessa nova possibilidade pedida por muitos. Mesmo ainda inferior, o serviço da Amazon é um concorrente que em breve pode atrapalhar a soberania da Netflix.

Netflix passará por reajuste de preço, saiba o que farão com o seu dinheiro

Narcos

Calma, Pablo Escobar não vai confiscá-lo

A empresa também confirmou que seus planos passarão por um reajuste de preço em todo mundo. A mudança ocorrerá de forma gradual e vai afetar primeiro os usuários mais recentes do serviço que ainda estão pagando o preço antigo, afetando os usuários veteranos logo em seguida.

O valor do reajuste ainda não foi divulgado publicamente, mas de acordo com a Netflix, ele vem em um momento de necessidade (e não é pela crise): A empresa quer investir mais em conteúdo próprio e original, mais especificamente em filmes.

Ela quer dedicar 5% do dinheiro de seu caixa para produzir filmes próprios e de quebra fechar melhores parcerias com grandes produtoras.

A Netflix já é um dos melhores canais para quem ama séries de TV e quer expandir isso para o território dos filmes, onde ela ainda está engatinhando. Se for para vir mais conteúdo do nível de Demolidor, Jessica Jones, House of Cards, Better Call Saul, Narcos e muitas outras séries originais só posso dizer uma coisa…

Shut-up-and-take-my-money

Fontes: Tech Radar, Slash Gear

O post Netflix confirma reajuste de preço e a possibilidade de oferecer conteúdo offline apareceu primeiro em Showmetech.

via WordPress http://ift.tt/1SXV8Uk