Como lidar com a ansiedade segundo Jesus.

Marta, Marta, você está ansiosa e preocupada com muitas coisas, mas uma só é necessária, Jesus disse.

Posso imaginar nosso Jesus ensinando sua palavra dentro da casa de suas amigas. Ele havia chegado à aldeia de Betânia e fora recebido por Marta, que tentando ser hospitaleira, andava de um lado para outro, ocupada com muitos serviços. Então, olhou para o lugar onde Jesus estava e viu sua irmã Maria assentada aos pés do Mestre, ouvindo atentamente o que ELe dizia. Logo se irritou, e com razão, diriam algumas irmãs mais velhas de plantão (como eu). Como boa mineira que sou, não sossego enquanto não servir um cafézinho pras visitas, e se por acaso eu visse minha irmã de bobeira, com certeza ia falar: ‘’Vai ficar aí à toa? Dá uma força aqui fia! Ô mãe, manda a bonitinha me ajudar a servir aqui!”. Foi isso o que Marta pediu a Jesus, que ele dissesse pra Maria para sair de sua companhia e ir ajudar no serviço. Tamanha era a ansiedade e preocupação que se encontrava!

As palavras de Jesus ecoam ainda hoje, como uma pergunta atemporal para os nossos momentos de ansiedade: ‘’Bárbara, Bárbara, você anda ansiosa e preocupada com muitas coisas, mas uma coisa só é necessária.’’ Faça um teste, imagine Jesus dizendo esta frase direcionada para o seu nome.

Nosso Senhor nos falou muito sobre ansiedade, um mal que nos acomete nos mais variados graus, seja causando uma leve inquietação ou preocupação com o futuro ou em níveis maiores, quando se torna um transtorno médico. Por isso, iremos meditar no que Deus nos disse e encontrar paz para os nossos coraçõezinhos ansiosos.

A ANSIEDADE, PREOCUPAÇÃO E FRUSTRAÇÃO

Distinguir essas três palavrinhas é muito importante para o nosso diagnóstico final. Com a ajuda do Espírito Santo, conseguiremos entender ao fim deste texto, qual delas estão nos afligindo no momento e poderemos pensar em formas práticas de combate-las segundo a Bíblia.

1- Ansiedade:

A ansiedade demonstra um estado preocupante do nosso coração: a falta de confiança em Deus. No texto de Matheus 6.25–34, Jesus faz cinco referências à ansiedade ou inquietação. Ele diz que não deveríamos nos preocupar com o que comer ou vestir e nem mesmo com as circunstâncias do amanhã. Que tarefa difícil! Principalmente quando se vive cheio de incertezas, contas do mês vencendo, falta de emprego, necessidades alimentares, falta de um teto. Não é fácil ouvir de alguém um simples: ‘’Não seja ansioso.’’ Mas em se tratando de Jesus, quando Ele diz isso, não é só um simples encorajamento, mas tal frase tem a força de uma ordem! Agora ficou mais sério, não é? Tudo o que Jesus nos manda fazer, faremos, porque somos seus discípulos. Ou seja, a vontade de Deus para não vivermos ansiosos, não é um pedido, é uma ordem.

Dessa forma, a ansiedade se torna um pecado por dois motivos:

1- É um sinal da nossa falta de confiança em Deus. Se o Pai celeste cuida das aves e dos lírios, porque não cuidaria de nós?[Matheus 6.25–34]. Ainda outra expressão usada por Jesus em relação à ansiedade é: Não tenha medo! Todos os cabelos da sua cabeça estão contados! Não tenha medo! Você vale mais que muitos pardais! [Matheus 10.31; Lucas 12.7]. Que não troquemos a beleza e a singeleza de palavras simples como essas ditas por Jesus pelos discursos de palavras rebuscadas sobre a nossa própria importância.

2- Ansiedade significa que você está recusando a providência de Deus em sua vida.

Se você acreditar que essa providência divina é o fato de que Senhor está orquestrando todas as circunstâncias e eventos do universo para a glória do nome Dele e para o benefício do seu povo, então você conseguirá perceber que no final ficará tudo bem, ainda que no momento não pareça bom aos nossos olhos.

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Romanos 8:28

Essa palavra que estou escrevendo é especialmente difícil para mim, principalmente no momento delicado em que estou vivendo. Se você está vivendo algo parecido, eu te encorajo a fazer duas coisas:

  • Identificar e reconhecer todas as circunstâncias que te deixam ansioso, por exemplo: Encontrar um emprego, passar em uma prova, um resultado de um exame médico, etc. Identifique, escreva, faça algo que vá te deixar cara a cara com a fonte da sua ansiedade, conheça o seu ‘’inimigo’’ para saber combater.
  • Responda a essa pergunta: Você se sente contrariado, insatisfeito, nervoso, frustrado, quando a vontade de Deus é diferente daquilo que você planejou? Tanto se a resposta for sim ou não, ore para que Deus te fé para acreditar que a vontade providencial dele para sua vida é resultado da sabedoria infinita e bondade Dele mesmo. Ele enxerga toda a perspectiva da situação, todos os desdobramentos, de forma que não nos resta saída a não ser confiar que Ele SABE o que é melhor pra nós. Vamos pedir a Deus um coração submisso à vontade dele quando ele for contrária aos nossos planos.

2- Preocupação:

A preocupação é sinônimo de ansiedade, mas popularmente a entendemos como sendo um sentimento à respeito de uma situação à longo prazo ou uma situação sem solução aparente, ou um sentimento que nos imobiliza acerca de um acontecimento que pode ou não acontecer no futuro…Acontece até aquele famoso ‘’sofrer por antecipação’’, já sentiu?

O que faremos então? Nos apegaremos à palavra de Jesus que diz: ‘’Não se preocupe com o dia de amanhã! Basta a cada dia o seu mal.’’ Matheus 6.34, e aprenderemos a falar com Ele em oração, sobre o peso das nossas ansiedades, mas mais do que isso aprenderemos a LANÇAR sobre ele as nossas preocupações porque a palavra diz que ele tem cuidado de nós. 1 Pedro 5:17.

3- Frustração:

A frustração é um pecado perigoso que pode engatilhar outros, segue o fluxo:

Frustração -> Insatisfação -> Ingratidão -> Murmuração -> Rebelião -> Afastamento da presença de Deus com a punição dele.

Lembra quando o povo de Israel saiu do Egito? Se você atentar, vai perceber que os pecados que eles cometiam seguiam mais ou menos essa linha que tracei humildemente em minhas anotações pessoais.

Foi assim: O povo de Israel vivia uma vida péssima no Egito, eram escravizados e o Faraó colocava grandes fardos de trabalho sobre eles. Aí, eles se queixaram das barbaridades que sofriam e Deus ouviu, levantou um líder para tirar o povo de lá, além de ter demonstrado grandemente seu poder para que isso acontecesse. Aí o povo saiu do Egito e foi para o deserto para irem em direção à terra maravilhosa que Deus havia dito que os daria, você imagina o é que isso? Um povo peregrino, escravizado, sem terra, sem pátria, andando em direção ao lugarzinho que seria deles! Que ansiedade!

Só que no meio do caminho eles ficaram ansiosos e começaram a se sentir frustrados, essa frustração acabou virando uma insatisfação, enraizada na ingratidão, porque mesmo que eles tivessem VISTO a manifestação sobrenatural da presença de Deus à favor deles, não foi o suficiente para se sentirem gratos e confiantes no que Deus ainda faria. Então começaram a murmurar e reclamar de tudo, reclamavam da água, do pão, diziam que estavam com saudades das carnes e cebolas que comiam no Egito, chegaram até a dizer que seria melhor terem ficado lá… Toda essa murmuração gerou um negócio terrível em seus corações, chamado rebelião. Eles se rebelaram contra o Deus que os abençoou, quiseram até voltar para onde vieram. Para vermos o nível em que chegou a situação. E aí, Deus se irou contra eles e aplicou a sua punição: Nenhum deles viveria para ver a terra que seria a tão sonhada pátria. Morreram no deserto como peregrinos… Fim. [Êxodo 14:11–12; 15:24; 16:3,20,27–29; 17:2–3; 32:7–10; Números 11:1–4; 14:1–4]

História tensa não é? Prefiro aprender com os erros deles e não deixar chegar à pontos extremos de pecado. Quando algo frustrante nos acontecer, devemos nos lembrar daquele versículo que diz:

‘’[…]Todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer um deles existir…[…] Salmos 139.16

Se todos os meus dias foram determinados, incluindo os bons e os ruins, devo acreditar que qualquer situação frustante faz parte do grande plano de Deus pra mim e Ele está soberanamente no controle de tudo.

Conseguiu fazer seu diagnóstico? Você é ansioso e preocupado? Ou os dois? Ou os três? Posso dizer de mim que eu sou muito ansiosa e ainda por cima preocupada.

Agora que olhamos para dentro de nós e nos identificamos, que não nos esqueçamos que ansiedade e frustração são formas de pecado, não podemos ser passivos quanto a elas, porque são prejudiciais ao nosso relacionamento com Deus.

Que utilizemos daquela boa e velha tática: Caderninho de anotações + Leitura da bíblia e/ou texto bíblico específico sobre ansiedade e afins+ oração e dependência do Espírito Santo.

Fica firme!

P.S: Recomendo a leitura do livro ‘’Pecados Intocáveis’’ de Jerry Bridges. Além das experiências que tenho vivido na luta contra certos pecados, tenho certeza de olhos fechados que os meus textos [inconscientemente ou não] estão lotados de referências e aprendizados advindos desta literatura tão enriquecedora.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.