Rendição

Adeus a todos.

Dançarei com o diabo esta noite.

Sempre andei em caminhos errados, mas como saberia que eles eram errados, se nunca encontrei os certos?

Ele apareceu para mim, disfarçado de anjo.
Me disse que todos estavam enganados.

Que a vida terrena é insignificante.
Todos somos fúteis, procurando preencher o que permanecerá oco.
Sempre seremos cascas vazias ambulantes.

Então pra quê? Nada valerá meu esforço. 
Continuarei arranhando a superfície desse buraco que fui cair, até meus dedos ficarem em carne viva.
E mesmo assim não conseguirei sair.

Sim! Prezado demônio!
Eu aceito minhas trevas.
Abraço meu lado negro.
Finalmente deixarei minha obscuridade fluir.
Me tornarei mais má que meus monstros.
Nada mais me atingirá.
Não mais resistirei, minha mente não tem mais forças.
Sim, eles terão medo de mim!
Não estou mais no controle.
Fiz amizade com os vilões que vivem em minha cabeça.

…Nunca mais ficarei sozinha…