Oi, Ísis. Adorei o texto.
Paloma Engelke
111

Feliz que você tenha gostado!

Há muita má vontade sim… mas também existe muita gente pouco eloquente e pouco didática dentro do próprio movimento. Me irrita um pouco ver meninas rads mais interessadas em compartilhar post debochando de trans do que produzindo/compartilhando conteúdo de qualidade, por exemplo; ao mesmo tempo, me sinto desconfortável com a ideia de reprimir mulheres já adultas que certamente já são xingadas de todo lado por causa dessa militância. Meu objetivo era tentar dialogar com quem teve pouco contato com o rad; há muita má vontade, mas também faltam militantes mais pacientes, eu acho.

Sempre acho meio absurdo ver gente de dentro da academia, gente de humanas, que compra qualquer discurso do queer e se recusa a estudar o gênero pela perspectiva materialista por pura birra. Talvez seja a prova que estar na academia não implica muita coisa sobre alguém.

Sim, é cansativo. Mas haja leitura e paciência. :p obrigada pela resposta!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.