uma dúvida

o que eu fiz? pisei no seu pé, mordi sua língua, dormi em cima do seu braço?

o que eu fiz? tomei sua cerveja, comi todo o seu bolinho?

o que eu fiz?

o que eu fiz de tão ruim para que você me machucasse assim, calado e distante, como se eu não existisse e não tentasse fazer você ver que eu existo.

eu não me lembro de ter feito algo tão ruim, algo tão duro.

por favor, eu suplico, de verdade, me conte o que está acontecendo…

desde o dia que nos falamos, nos vimos e nos abraçamos, nunca mais ouvi notícias suas. Dói, dói muito não ter notícias suas, não ter seu olhar, seu abraço, suas palavras…

sigo acordada noites inteiras

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Sissa Nieves’s story.