Honeypot Profile — Uma ferramenta especial para a sua proteção e Segurança Virtual!

Uma pesquisa mostra que mais de 60% das crianças brasileiras com 7 a 12 anos se expõem em serviços como Facebook e WhatsApp. Além disto, de acordo com a TIC Kids Online Brasil, 38% dos usuários afirmam ter adicionado pessoas que nunca conheceram aos seus contatos nas redes sociais. No Brasil, segundo o estudo da Officina Sophia, ao menos 62% das crianças entre 7 e 12 anos usuárias de internet acessam uma rede social. Espontaneamente, mencionaram Facebook, WhatsApp, YouTube, Twitter e Snapchat.

Do total, 65% disseram não ter regras ou tempo determinado para acessar a internet.

Diante do cenário nacional, o SIT MAD que trata a Internet e os seus aplicativos mobile e programas não como vilões, mas reconhece que o ambiente virtual é um espaço de risco como qualquer área física existente no Brasil.

Não dá para viver isolado, pegar os pequenos e colocar dentro de um quarto lacrado, afirma Fabrizzio Bonela Dal Piero.

Assim como acontece com os usuários adultos às crianças e adolescentes precisam ter ferramentas de Proteção e Segurança Virtual que aumentam as suas chances de sucesso no combate aos agressores, assediadores e criminosos no mundo virtual. “E isto, é uma regra que deve ser aplicado a qualquer pessoa usuário de redes sociais”.

Pensando assim, o SIT MAD apresenta o Honeypot Profile. Uma ferramenta de monitoramento amiga e interativa feita para criar conexões nas redes sociais monitoradas, buscando identificar possíveis perfis não adequados ao usuário protegido.

* “Honeypots são recursos computacionais dedicados a serem sondados, atacados ou comprometidos, num ambiente que permita o registro e controle dessas atividades.” (Honeynet.Br, 2005). Já Assunção (2008) afirma que honeypot é uma ferramenta ou sistema criado com objetivo de enganar um atacante e fazê-lo pensar que conseguiu invadir o sistema, quando na realidade, ele está em um ambiente simulado, tendo todos os seus passos vigiados. Em Spitzer (2002) define um honeypot como sendo um recurso em uma rede, cuja função é de ser atacado e invadido, assim possibilitando um futuro estudo das ferramentas e métodos utilizados no ataque. Esta ferramenta possui falhas de segurança reais ou virtuais, expostas de maneira proposital, possibilitando a invasão da rede. Para Marcelo e Pitanga (2003), além de capturar as informações sobre o ataque, um honeypot pode mostrar as intenções do ataque e também fazer com que os hackers percam tempo com ataques não efetivos, enquanto os especialistas colhem o máximo de informações para poder melhorar a segurança das organizações.

Desenvolvido em 2017 pelo SIT MAD, aplicando técnicas de contrainteligência, gerenciamento de conteúdo, controle de exposição de dados tudo isto associado ao uso de Honeypots de Pesquisa e Honeypots de Produção, foi criado o serviço chamado de Honeypot Profile.

- Honeypots de Pesquisa: são ferramentas de pesquisa programadas para observar as ações de atacantes ou invasores, permitindo análises detalhadas de suas motivações, das ferramentas utilizadas e vulnerabilidades exploradas. Eles são mais utilizados para estudos ou por empresas de proteção contra ataques. Esse tipo de honeypot trabalha fora da rede local monitorada.

- Honeypots de Produção: são utilizados em redes de produção como complemento ou no lugar de sistemas de detecção de intrusão. Tem como objetivo analisar e detectar atacantes na rede, consequentemente tomando as devidas providencias o mais rápido possível. Os honeypots de produção são utilizados para aumentar os níveis de proteção virtual das redes monitoradas.

Outras informações sobre o serviço Honeypot Profile é mantida sob sigilo, visando à preservação da ferramenta. Para saber mais é solicitado entrar em contato com o SIT MAD, realizar um registro e aguardar a realização do contato.

É lembrado, para finalizar que, apesar da importância da aplicação e uso do Honeypot Profile, nunca se deve confiar somente em uma ferramenta para a proteção e segurança virtual nas redes sociais, especificamente.

Os conectados a esses serviços não se tornam mais proficientes em nenhuma habilidade fundamental. Trata-se apenas de uma capacidade maior instalada para garantir a integridade real dos usuários da rede social que, pela idade ainda não sabem literalmente interagir com estranhos. Ainda é recomendado utilizar outros meios de prevenções convencionais, para evitar que um atacante possa ameaçar outras redes ou o sistema todo do usuário.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.