E hoje tudo deu errado

E eu novamente não me importei

Já é hora de estar acostumado

Que a tristeza é a mais injusta das leis

Acostumar-se não é certo

Mas talvez seja o melhor caminho

Pra quando alguém chegar perto

Eu não preferir ficar sozinho

A vontade de dormir é nula

Até a hora de acordar

Eu já desisti de ler a bula

Esse remédio efeito não dá

Não há palavras gentis

Não há abraços no mundo

Que façam eu me sentir feliz

Que me tirem deste abismo sem fundo

Os olhos em ardência

A cabeça em agonia

A mente em demência

E o coração em sintonia

Talvez a dor seja tanta

Pois já chegou minha hora

Talvez após a janta

A dor enfim vá embora

Enquanto escrevo essas páginas

Só tenho uma certeza

O remédio impede as lágrimas

Mas não impede a tristeza

Like what you read? Give bruno a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.