sem título

Queria não sentir

As coisas que eu sinto agora

Queria poder sorrir

Botar tudo pra fora

As partes de mim

Que perdi pelo caminho

Me deixaram assim

Um tanto quanto sozinho

Sou apenas um humano

Tentando seguir em frente

Em um mundo insano

Que destrói a alma da gente

Finjo que é drama

Finjo que é normal

Deitar na minha cama

Imaginar meu funeral

Como uma fogueira

Minha vida vem sendo

No início viva e verdadeira

Mas logo a chama vai morrendo