Banco Mundial recomenda aumento do Bolsa Família para conter aumento da pobreza no Brasil

Após construir uma das “maiores redes de proteção social do mundo” o Brasil enfrenta uma recessão que pode levar até 3,6 milhões de pessoas para abaixo da linha de pobreza até o final de 2017. O alerta foi feito pelo Banco Mundial, que divulgou recentemente um estudo sobre o impacto da desaceleração da economia sobre o nível de renda do brasileiro.

Para combater o aumento da miséria no país, a instituição recomenda o aumento do orçamento do programa Bolsa Família para até R$ 31,04 bilhões, caso haja um novo encolhimento da economia brasileira, já que deve haver uma aumento de até 1,16 milhão de famílias que devem passar a depender do benefício.

O Banco Mundial reconhece que conseguir recursos para continuar a enfrentar a pobreza, num cenário econômico de recessão é um desafio, não só no Brasil. Além disso, o banco lembra que o aumento de impostos não é uma alternativa, já que por aqui a arrecadação tributária já chega a 33% do PIB, uma das mais altas do mundo.

Mas a instituição faz algumas sugestões: ajustes fiscais para tornar os gastos públicos mais eficientes, que estimulem a competitividade, melhorias na infraestrutura e dos serviços públicos, uma reforma tributária que favoreça os mais pobres e a continuidade dos programas sociais. Será que o governo brasileiro vai seguir esses conselhos?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.