A geração que revolucionou a empatia

por Thomaz Moraes, jornalista especialista em estratégias de conteúdo online e social media

O que é empatia? É a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa, com o objetivo de entender seus sentimentos e perspectivas, e usar esse conhecimento para orientar nossas ações. OK.

Esses dias vi uma pesquisa feita com cavalos reagindo às feições positivas e negativas do ser humano. Os pesquisadores mostravam cartazes com feições como raiva, surpresa, descaso, afeto, indiferença etc.

“Nosso comportamento em torno deles tem um impacto.” Amy Smith (pesquisadora responsável pelo estudo)

Nós somos seres muito imagéticos. O visual nos encanta. Assim como os cavalos, reagimos bem às feições positivas, como sorriso, entusiasmo, alegria. Então, ser feliz ou transmitir felicidade gera resultado positivo? Sim. Cientificamente, as células “vibram” com um sorriso! E ser positivo favorece a empatia; o famoso ‘quebra gelo’.

foto: shutterstock

O fato de você ser empático já é um grande passo, pois no mínimo uma boa energia emanou para o universo. rs Sério! Parece pouca coisa, mas ganha proporção. É como o bater das asas da tal borboleta na China causando tornando nos EUA. Reação em cadeia.

A próxima grande revolução que imagino passar é a Revolução da Empatia. Uma nova era em que seria comum, porém com grandeza e mérito, não pré-julgar.

Mais do que isso! Não pré-julgar e, ainda, aprender com o próximo, dando a eles a oportunidade de discordar, opinar, criticar ou elogiar sem ser rotulado como opressor ou vítima. Simplesmente, seríamos empáticos.

Cresceríamos todos. Seríamos alçados ao next step da evolução, de forma sublime. O reconhecimento, por si só, seria dado em brado retumbante: A geração que revolucionou a empatia!

Se colocar no lugar do outro é um ato de coragem. E coragem não é sinal de bravura ou marca dos destemidos. Coragem é um sentimento volátil, daqueles que muita gente deixa guardado dentro da gaveta.

E você, qual foi a última vez que viu alguém se colocando no lugar do outro?