“Luto” pela Cultura em Betim

texto e fotografias: Sô Fotocoletivo

Depois que os recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura foram cortados pela prefeitura de Betim, vários eventos foram cancelados e, desde 2012, a construção do Teatro Municipal está paralisada e segue sem previsão para o término das obras.

Em 2015, trinta e quatro artistas tiverem projetos aprovados pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura Noemi Gontijo e ficarão sem receber os recursos em 2016. Por lei, a administração municipal é obrigada a reservar no mínimo 2% da soma da receita do Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) e do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para a Lei de Incentivo. Seriam empregados R$ 1,3 milhões no edital promulgado em 2015, para desenvolver os projetos em 2016.

O ato teve início na praça Tiradentes e percorreu as principais avenidas do centro de Betim. Na manhã ensolarada de sábado, 08 de julho, artistas e pessoas ligadas à cultura e a arte realizaram o sepultamento simbólico da cultura na cidade, devido ao cortes realizados pela administração municipal. A manifestação terminou em frente a Casa de Cultura e da obra inacabada e sem previsão de término, do Teatro Municipal da cidade, onde o caixão foi fechado para o sepultamento do incentivo e da produção cultural em Betim.