verborragia (ou a falta de)

eu sempre fui palavras. a verborragia me consumia antes mesmo de conseguir compartilhar com outras pessoas - um cérebro inquieto, um vulto de mão pelo papel, um teclado furioso.
e logo eu, formada mais de palavras que de carne, me descobri sem palavras para descrever o que eu sinto por ela.

talvez hajam palavras para explicar, mas se existem, desconheço. faz um tempo aue percebi que preciso aprender um idioma todo antes de - talvez - conseguir expressar completamente o que é olhar para ela. o que é o olhar dela... me invade, me preenche e me afoga. perco as palavras, esqueço meu nome.

só o que fica é uma certeza:
eu preciso aprender um idioma novo que me dê palavras para expressar o que é o universo dela.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Sofia’s story.