Meu Primeiro Web App Progressivo

Graças ao meu envolvimento com a comunidade de desenvolvedores Google, aprendi novos conceitos sobre a programação em tempos de Mobile First, uma premissa da Google que recomenda começar a desenvolver e planejar projetos web, desde um pequeno site até um grande sistema, pensando em fazer funcionar primeiro em dispositivos móveis e somente depois para desktops ou notebooks.

Durante o Google Experts Summit que aconteceu em Madri, Mike Miller, diretor de vendas da Google nos EUA, apresentou que 42% do total de pesquisas B2B são feitas por meio de um dispositivo móvel. No Brasil, 53% dos usuários da internet possuem um smartphone.

E ainda um gráfico que aponta para o fato de que as buscas via mobile “não desligam”!

Web Apps Progressivos

Desde o último evento de desenvolvedores que fui, estava curiosa pra testar como funcionam os web apps progressivos, um conceito novo para o desenvolvimento de aplicações para web.

Apps progressivos para a Web são experiências que combinam o melhor da Web e o melhor dos apps. Eles são úteis para os usuários desde o primeiro acesso a uma guia do navegador, sem necessidade de instalação. Conforme o usuário constrói uma relação com o app ao longo do tempo, ele se torna cada vez mais poderoso. Ele carrega rapidamente, mesmo em redes instáveis, envia notificações push relevantes, tem um ícone da tela inicial e é carregado como uma experiência de tela cheia de alto nível.

Seguindo os tutoriais do Codelabs consegui fazer funcionar no Firebase meu primeiro web app progressivo, com informações sobre o clima. E o meu segundo, um site básico, o terceiro, um chat e o quarto, um demo de loja online.

E não satisfeita, o quinto web app progressivo pra comemorar com fogos de artifícios.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.