SÓDIO

-Eu acho que a gente não vai mais dar certo juntos. 
-É, acho que chegou a hora mesmo, né? 
-Sempre chega a hora. 
-Sim. 
-A gente também não tá mais no primeiro namoro. 
-Que que tem? 
-Que que tem que quando a gente tá no primeiro namoro, a gente acredita que nunca vai acabar. 
-É. 
-Mas sempre acaba. 
-É. 
-Mas eu tambem achei que não ia acabar com a gente. 
-É, a gente sempre acha… 
-Sempre… 
-A gente pode transar ainda né? 
-Agora? 
-Não, sempre. 
-Como assim? 
-A gente vai precisar transar alguma hora… 
-Vai? 
-Digo, não entre nós. Mas também pode ser… 
-É, vai ser ruim transar com outras pessoas. 
-Ou não. 
-Ou não… 
-Mas acho que vai. 
-Vai… 
-Eu vou estar sempre aqui. 
-Então a gente vai transar sempre que a gente quiser? 
-Sempre que os dois quiserem. 
-Você quer transar agora? 
-Não. 
-Tem certeza? Pode ser… Você sabe… A última. 
-Nunca vai ter última. 
-Sempre tem a última. 
-Acho que eu vou chorar se a gente transar agora. 
-Chorar enquanto a gente transa? 
-Acho que sim. 
-Eu também acho que sim… 
-A gente pode colocar uma música animada, pelo menos. 
-Tipo Strokes? 
-Odeio Strokes. 
-Então escolhe você. 
-Pode ser Amy Winehouse. 
-Pelo amor de Deus, eu não quero chorar. 
-Em silêncio, então?
-

Corpos salgados, não pelo suor que sempre denuncia uma boa foda, mas sim pelas lágrimas, que aqui simbolizaram o fim. Um fim muito mais burocrático do que deveria ser. Assim, Matheus e Gabriela descobriram, juntos, que algumas coisas devem acabar na penúltima tentativa.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Felipe Sorani’s story.