A Crise Dos 20 Anos

Claramente já serei criticada só pelo título do texto. Mas mesmo assim vou escrever sobre. Hoje em dia nós jovens somos bombardeados por todos os lados, é pressão por todo canto. Muitas vezes somos chamados e vistos apenas como: “Os dramáticos inexperientes que não sabem nada sobre a vida”. Somos 24 horas cobrados para sermos os melhores, relevantes, bem sucedidos, com salário invejável. Muitas vezes somos cobrados a ser o que nossos pais sonharam em ser ou ter e não conseguiram. O que me indaga é que somos apenas cobrados loucamente e não ensinados. Pai e mãe não estão na nossa vida para nos auxiliar a viver? pelo menos era o conceito de família que eu tinha em mente.

“Você deve fazer isso.”

“ Você deve ser isso.”

“ Você só estuda, precisa dar conta disso já”

(no caso de quem trabalha e estuda, meus pêsames, pra você eu sei que é mais hard ainda).

Estamos em uma era em que muitos jovens conseguem chegar aos 26 anos com uma uma empresa bem sucedida, um projeto, ou algo do tipo. Deixo aqui meu respeito e admiração, parabéns! Mas a consequência disso é de que nós que ainda não chegamos lá sermos cobrados a chegar, com pouca idade. Somos pressionados a vivermos correndo para sermos jovens bem sucedidos também. “Porque bom, fulano conseguiu algo, e você? também não pode conseguir?” não me entendam mal, não estou sendo hater de quem conseguiu ser bem sucedido jovem, mas estou dizendo o seguinte: Pra quê ficar desesperado querendo ser alguém bam bam bam no futuro e ai viver afobado sem aproveitar o agora? Eu só quero viver tranquila e bem no agora, e saber dar um passo de cada vez. As coisas vão andar, mas me fazem acreditar que tenho que correr, porque o tempo está passando e não espera por ninguém.

Eu tenho ansiedade, assim como muitos jovens por ai. E isso é visto como desculpa, drama, exagero. Quanto mais pressão recebo, mais exausta e frustrada me sinto. E eu só quero viver tranquila, aproveitar bem meus vinte anos, sem ser cobrada de ser tudo.

Uma imagem que descreve como quero sentir meu coração. manso, sereno tranquilo. como esse por do sol.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.