Sim, eu odeio você. Eu odeio você por ter tirado a minha auto estima começando pela frase: “ perdi o tesão por que você engordou”. Eu odeio você por ter feito sexo virtual com muitos caras e ter falado nós tínhamos terminado um namoro para todos eles quando eu existia ao seu lado. Eu odeio você por ter me feito de backup por 8 meses por que você era apaixonado por um menino que você só conhecia na internet mas ele era loiro de olho azul. Eu odeio você por não ter me dado colo de namorado quando eu descobri que tinha aneurisma e ter falado “ estou ao seu lado. Podia surtar, mas estou ao seu lado e vai dar certo”. Isso é tapinha nas costas. Colo é dar espaço pra pessoa chorar e ter um cuidado verdadeiro. Cuidado verdadeiro não significa pegar na mão. Mas significa compartilhar. Eu odeio você por me fazer sentir que fui usado, você sabe bem do que estou falando. Eu odeio você por ter falado que a minha auto estima era um problema, quando você colaborou para que ela fosse uma merda. Afinal, de tão apaixonado por você só queria que você me amasse do jeito que eu era. Mas não! Fui seu irmão, seu pai, alicerce de uma relação, apoio pra você em muitas situações na sua casa. Sim, cumpri meu papel. Eu odeio você por ter tirado o melhor de mim e ter deixado o pior em mim. Eu odeio você. Eu odeio você.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.