Aplicativo gratuito ensina LIBRAS de maneira didática e simples

Ideia surgiu em trabalho de conclusão de curso de universitários de paulistanos

Librazuka. Esse é o nome do aplicativo que pretende ensinar pessoas com deficiência auditiva e de fala a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

A ideia é de um grupo de estudantes do curso de Ciências da Computação da Universidade São Judas Tadeu, em São Paulo, e funciona de maneira simples. Por meio de módulos teóricos (alfabeto, números e gramática) e jogos de fixação de conteúdo — o aplicativo ensina expressões e palavras de maneira simples e didática.

Foram disponibilizados dois dicionários (Ordem alfabética e Configuração de Mão) e opção com realidade aumentada. Esse segundo item funciona da seguinte forma: o usuário pode posicionar a câmera do celular sobre uma imagem pré-definida e uma animação 3D aparece na tela e demonstra qual sinal em LIBRAS define aquele item.

Mais de 20 mil pessoas já baixaram o aplicativo gratuito que está disponível para Android e pode ser baixado clicando aqui.

O trio responsável pelo projeto é formado por Alex Vieira Bastos e Amanda Botelho de Souza, ambos de 24 anos, e Henrique Erico de França, de 25. Bacana, né?

Conhece iniciativas tão legais quanto essa? Conta pra gente lá na página do SP Acessível!