França abandonará uso de descartáveis plásticos até 2020

O parlamento francês aprovou, em julho deste ano, uma lei que proíbe a comercialização de descartáveis plásticos. A ideia é que, a partir de 2020, os franceses não utilizem mais tais produtos. Segundo estudo feito pelo Instituto Nacional de Estatísticas da França, pratos e talheres descartáveis representam 30 mil toneladas de lixo por ano no país.

Foto: Reprodução

A medida faz parte do Programa de Transição Energética para O Crescimento Verde da França, programa que visa tornar o país um dos líderes mundiais na redução de impacto ambiental e emissão de gases de efeito estufa. A decisão começará a valer integralmente a partir de janeiro de 2020.

A intenção inicial da bancada ambientalista, que propôs a medida, era emplacar a lei já em 2017, mas a resistência da população adiou a mudança em mais três anos. O prazo servirá para que empresas e estabelecimentos se adaptem à medida, substituindo o copos, talheres, pratos e copos plásticos por outros fabricados com materiais biodegradáveis.

Foto: Reprodução

Entre as matérias-primas que representam possíveis alternativas para a fabricação de descartáveis biodegradáveis estão o amido de milho, o amido de batata e as fibras têxteis, de celulose ou de bambu, por exemplo.

Atualmente, a produção de plástico requer o uso de combustíveis fósseis, contribuindo para as mudanças climáticas. Além disso, a gestão dos resíduos plásticos é hoje um problema mundial e o descarte inadequado desse material ameaça rios, oceanos e ecossistemas diversos.