Você sabia? Isopor é material 100% reciclável

SP Cidade Gentil
May 4, 2016 · 2 min read

O isopor está em toda parte. Muito utilizado para embalar alimentos ou para proteger aparelhos eletrônicos e outros objetos frágeis, o material costuma gerar dúvidas na hora de decidir em qual lixeira depositá-lo. Afinal, é reciclável? É sim 100% reciclável e pode ser encaminhado à coleta seletiva.

Produzido a partir do poliestireno, polímero termoplástico derivado do petróleo, o isopor — ou EPS (sigla para Poliestireno Expandido) — é um plástico atóxico e totalmente reaproveitável. Para garantir esse reaproveitamento, basta aprender que o correto é descartá-lo, sempre seco e limpo, junto com os plásticos.

O processo de reciclagem envolve a trituração do material, que é transformado em pequenas bolinhas. Em seguida, é submetido a aquecimento para fusão. A massa resultante pode ser utilizada na fabricação de itens diversos que vão de clipes de papel a caixas, passando por brinquedos e saltos de sapato, para citar alguns exemplos.

Foto | Chico Castro

Em Taubaté, no interior de São Paulo, a empresa ProEcologic dedica-se ao reaproveitamento do EPS. Para abastecê-la, algumas cooperativas se especializaram na coleta e no processamento do material. É o caso da Coopervivabem, localizada na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, que emprega 78 cooperados e comercializa 5,5 mil kg de isopor por mês, entre outros materiais.

“É curioso observar que normalmente as pessoas não encaminham o isopor para o lixo comum, mas costumam descartá-lo bastante em caçambas. É preciso entender que esse material não é entulho e deve ir junto com os recicláveis”, observa Maria Tereza Montenegro, presidente da Coopervivabem. Além de processar o material da coleta seletiva, a cooperativa tem parcerias com empresas que coletam isopor de redes de supermercados.

Um dos obstáculos ao reaproveitamento do isopor é o fato de ser extremamente volumoso por ter cerca de 95% de ar em sua composição, o que dificulta o transporte e o armazenamento. Assim, ainda é muito comum encontrar grandes quantidades do material, entre outros recicláveis, nos aterros sanitários, mas esse quadro preciso ser revertido. Um modo simples de contornar o empecilho ainda em casa é partir os grandes pedaços de isopor em frações menores. “Basta que possam ser acomodadas no saco dos recicláveis que já ajuda”, ensina Maria Tereza.

E as quentinhas sujas de comida, o que fazer com elas? “Basta limpar com um guardanapo usado, que já vai ser jogado fora mesmo, e encaminhar à coleta seletiva. Assim, além de incentivar a reciclagem, evita-se o desperdício de água”, conclui a presidente.

SP Cidade Gentil

Written by

Um gesto consciente é menos lixo na cidade, pratique a coleta seletiva. #spcidadegentil www.spcidadegentil.com.br

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade