Liberta

Cadeira balança coração pesado de tanto tentar ser leve.

Vento bate e a pena flutua na indecisão de pousar.

Já não possuo mais métricas.

Sou levada por acordes.

Não sei se é ele.

Não sei se sou eu.

Não sei se somos nós.

Tento.

Descubro:

Fechar os olhos é inútil com a mente invadida.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Stela Teles’s story.