RodaViva

às vezes não sei se faço as unhas

corto o cabelo

tiro os pelos do sovaco

tudo sempre e de novo.

e acontece também de errar sem agir.

tem dias que a gente se sente, como quem partiu ou morreu

mas calma. não se afobe não,

porque nada é pra já

pode ser sexta à noite, quarta de manhã

e a juventude continua a ser a aspereza de não saber ainda o que é o melhor caminho

já dizia kundera: não existe certo nem errado, pois a vida é uma só. e por não ter outras das nossas para comparar, não tem pressuposto

é tipo ou vai ou racha

ou fode ou sai de cima

ou então fode e fica em cima — aí é uma merda. dá náusea, dói a barriga, dá calor…

mas o livro se chama a insustentável leveza do ser

e você já está em mim.

Like what you read? Give Stephanie Bevilaqua a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.