Meu bem, eu sou de Touro

“Leal — Persistente — Paciente”

Entende uma coisa, eu não vou prender você pra sempre perto de mim, eu não vou colocar uma algema no seu pulso e te fazer ficar em volta do meu perímetro. Eu não sou assim.

João Bidu e Márcia Fernandes não podem definir o poder de uma taurina. Não uma taurina como eu, e como milhares como eu por aí.

Nós não somos possessivas… Só cuidamos do que é nosso. E se cuidar às vezes é necessário deixar ir, nós deixamos. Não sem nos culpar, não sem nos machucar ainda mais por isso. Mas é necessário ter cicatrizes; elas só nos fazem mais fortes.

Mas meu amor, não pense que não tenho ciúmes… Eu me dilacero por dentro cada vez que qualquer outra pessoa chega perto de você com outras intensões. Sejam sexuais, amorosas ou o caralho que for.

Me desculpe, é impossível evitar a natureza.

Mas pode ter certeza que eu não vou dizer, nem em pensamento em voz alta, perto de ti, que estou com ciúmes. Mas meus sentimentos são transparentes, e eu não posso esconder muito o que sinto dentro do meu peito, ainda mais quando o tourinho que vive dentro do meu peito decide saltar pra fora.

Talvez o amor não devesse ser vermelho… Vermelho irrita os touros, assim como qualquer cor forte. Talvez devesse ser branco, pacífico.

Mas nah, assim perderia a graça.

Meu querido, eu sou um touro carente.

Sei lá se existe algum touro carente por aí, mas sei que eu sou um desses. Se você não me dá atenção eu fico morrendo por dentro, de raiva, de tristeza, de agonia, de tudo. Mas logo passa — ainda mais se você me der algo pra comer e um pouco de carinho. Na verdade eu sou que nem um bichano; um pouco de carinho e comida me deixa mansa novamente –.

Sei lá se é pelo meu ascendente em libra, ou minha lua em gêmeos, mas só sei que não consigo ficar brava de verdade. Eu fico chateada, bem verdade. Mas nem é de verdade também. Sempre passa.

Não sei também se foi você, com esse seu jeito 100% libra de ser, e sua vênus em escorpião que me pegou de jeito, mas eu só sei que, por mais que eu reclame de inúmeras coisas, eu nunca vou ficar brava de verdade.

Até porque, seu sorriso derrete até o mais duros dos corações.

…seu desgraçado.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.