Ser feliz é uma ação.

Ser feliz não é exatamente o estado de graça perpétuo vendido em novela, em romance de cinema em conto de fada que termina com um happy end para sempre. Não. Não é. Ser feliz mais do que uma expressão no rosto é uma decisão de vida. Uma ação.

Não é tão fácil como parecem mostrar tantas selfies por aí. Segurar o celular, sorrir e postar é fácil. Laaaaaaá dentro da alma, sim, você sabe melhor do que ninguém como vai o teu termômetro de felicidade.

E clichés do tipo “O que te faz feliz” acabam por mascarar e pintar um sorriso estático. O corpo está estático! E ação é o oposto desta inércia mascarada.

Sabe quando sou feliz? Quando realmente faço algo que nasceu lá dentro de mim! Não importa o tamanho da impossibilidade, da dificuldade. Quando não há mimimi. E, olhe: quanto mais simples, mais me faz feliz!

Ter oportunidade de topar com pessoas no caminho que flutuam contagiando aos outros de levezas, que ensinam felicidade por ações é o tipo de coisa que acende um sorriso no meu rosto. Muitas vezes, uma gargalhada, uma risada rasgada no rosto que demora a ir embora…

Aí, com o passar do tempo, andando ruas afora, você percebe que você não tem de correr atrás de ser feliz como o tão usado cliché. E que é quando você faz o outro sorrir, quando faz bem a alguém, quando age pro bem, é quando nem precisa fazer força pra sorrir também.

O sorriso brota de volta. Quando o nosso sorriso brota no reflexo do outro, ele genuinamente tem raízes pra não desfalecer.

#serfeliz #sorrir #ação #smile #fazerobem #action #reaction #beinghappy #behappy

Outras postagens:

http://clicandoeconversando.blogspot.com.br/?m=1

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Susi Saito’s story.