A grande verdade do atual eu

Eu não sei.
Não sei receber carinho. Não sei o que é alguém gostar de mim pelo o que sou, não sei o que é alguém escolher estar comigo.
É dos pequenos afetos de pessoas passageiras que vejo que eu não sou mais do que um ser adaptável ao outro. Até chegar em um ponto que mostrarei o meu lado, o eu.

O real e infinito mistério do não ser.

É pena de mim. Sinto dó que quase dor disfarçada de fase. 
Quem sou eu não é mesmo? Um ser incompreensível para aqueles que me vê assim, parecem tão... Rasos. 
Afundou-se alguns e eu mesmo fiz questão de expulsar do meu mar. 
Admiro aqueles que permanecem nas ondas de indecisões e da queda que proporciono com tanto desdém.

31/01/2017 - 23:28

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.