O futuro é

quando ela fala
somos silêncio
é escolha
em cada gole gota ombro selfie
rende outra língua

atravessada por
Adelaide Ivánova
Estela Rosa
Danielle Magalhães
Marília Mendonça
Rita Isadora Pessoa
entre tantas partidas
em trânsito

não saio impune
tomo o nome do meu corpo
contra o disparo de quatro homens
não dou
o prazer do medo
encaro a Avenida das Américas
sem me comprometer
ao sentido dos sinais 
minhas pernas convocam meu rosto
entrega só desprezo
entre os dentes
a vulnerabilidade
se debate
na ponta dos dedos vermelhos
de tanto nos forçar intactas
ainda seremos possíveis