A gente é um time

Combina com Home from Home-Roo Panes

Quando você chegou? Eu nem percebi. Em que momento você se instalou sentado do meu lado enquanto eu me distraía tentando entender meu lugar no mundo?
Eu não senti o impacto da sua chegada porque você chegou de fininho sem chamar a atenção e ficou esperando o universo abrir uma frestinha — mesmo sem acreditar nele — pra então se instalar. E aí PAM.

Quando senti que você estava aqui na verdade você já tava aqui faz tempo. E tempo pra gente é muito relativo. Uma hora que a gente passe trocando, como você costuma dizer, equivale há anos tentando conhecer alguém. Seu impacto não foi na chegada, foi quando você me fez perceber que eu só podia estar contigo e não em qualquer outro lugar do mundo. Foi quando eu abri mão de todas as amarras imaginárias que eu criei pra mim e me libertei da prisão do dia a dia, e lá estava você me esperando com a porta aberta.

E eu cheguei com mala e tudo, pra ficar alguns dias. Mas quando pisei no seu mundinho eu já sabia que não queria mais sair de lá. Eu já sabia que aquele mundinho era meu também, que a gente ia se juntar assim como as roupas lavadas na mesma máquina tem cheiro do mesmo amaciante. 
E aí deu medinho misturado com felicidade que na verdade era ansiedade antecipada.

Tem noção do quanto é louco pra gente que tem a coração nas estrelas simplesmente não conseguir desenhar o mapa astral da chegada de alguém? Já parou pra pensar que apesar de acreditar em outros planos eu não te vi chegar mesmo sabendo que você já esteve lá em outras vidas?

Já percebeu que pra você que tem os pés enraizados aqui na Terra a minha chegada pode ser a prova de que não existe explicação lógica pra tudo? Ou uma força magnética das estrelas tentando te puxar um pouco pra cima? E até mesmo a vida te provando que ser cético demais só te ensinou a ser mais duro?

A gente é um time. Eu te puxo pro céu, você me mantém no chão. Aí eu me distraio e quando vejo você tá me contando seus sonhos como alguém que sabe exatamente o significado de ser Peixes. Aí você se distrai e eu tô explicando que comprar um tapete deixa a casa mais confortável e que você precisa ter uma horta vertical.

E todos aqueles sentimentos emaranhados sem lógica igual o refresco de tamarindo do Chaves de repente fazem total sentido e nenhum sentido.

Logo eu que estava aqui achando que a vida era tentar não ser confusa demais, me pego pensando que eu quero essa confusão pra sempre, assim do jeito que ela tá. Assim sem a gente colocar um rótulo nela ou tentar dividir em caixinhas. Assim sem o mundo saber e cobrar que a gente assuma uma posição ou um lugar.

Eu gosto do jeito que a gente joga sem jogo. Fazendo o que a gente bem entende. Fugindo pelos cantos ou mostrando pra todo mundo.

E tem mais, eu não quero entender a gente, não quero pensar no tempo ou quantificar minhas vontades. Não quero contar horas e dias pra você voltar. Só quero que a gente continue assim, porque posso não saber como você chegou aqui mas tenho certeza que não foi pra somar ou dividir a vida, não foi pra ficar no céu e nem na terra, no futuro ou no passado, foi pra ficar do meu lado, porque a gente é um time.