When I look at you

Eventualmente, pessoas e pequenos momentos em nossas vidas nos fazem sentir a necessidade de dar algo em troca.

São os mais singelos gestos que constroem certos laços e atualmente, tudo tem haver com balanço. Pensamos assim então, quando nos desgastamos para alguém, seja sentimentalmente ou materialmente, esperamos no fundo, que façam o mesmo. Balanço, troca. Mas não estou aqui para escrever sobre olho por olho e dente por dente. E sim, alguém.

A certo tempo não venho a este espaço despejar coisas que eu não consigo aguentar, como fiz tantas vezes, hoje eu simplesmente as aguento. Então trarei algo bom, que merece balanço.

Sendo assim, entre relances pretos e extremamente coloridos, meu olhar cruzou com o que viria a ser a salvação para meus últimos dias nesse lugar que até então conheço como lar.

Sinto algo relativamente agradável a todos os momentos que vieram após essa, posso chamar de descoberta. Por algum motivo, não levo a sorte de que acontecimentos assim aconteçam nas horas que eu de fato esperaria, mas tudo tem um motivo não é mesmo.

Não pensarei e relatarei sobre o que sinto, porque seria injusto. Mas posso afirmar que é positivo e que muito guardarei dessas semanas e agradeço por cada fração de segundo vivido.

Afinal: Alguns infinitos são maiores que outros.

Like what you read? Give Tali a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.