Adeus

Hoje dei adeus sozinha.

Querendo conservar a beleza e o momento, esmagava flores em livros e colocava plantas em jarros. Cultivava inocentemente o brilho.

Inventei suas perfeições e arranjei os motivos que você não me dava para suas ausências.

Você foi a minha melhor invenção.

Dei valor, porque tenho em mim valores - ninguém pode dar algo que não possui, nem ensinar o que não entende, nem conhecer aquilo que não estuda.

Ninguém vive aquilo a que não se dedica.

Na sua ausência ou presença, a porta estará aberta. Você sabe, eu sempre fui receptiva.

Mas eu não pretendo estar aqui quando você voltar.

Eu não vou estar.